Cãozinho solitário que se embrulhava em cobertor para dormir encontra um lar


Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

Tudo mudou para um cachorrinho chihuahua idoso chamado Scooter quando seu tutor faleceu.

De repente, em vez de estar na casa que ele conhecia há anos, ele estava em um abrigo para animais sem lar.

Para se consolar, Scooter puxou um cobertor azul-escuro com estrelas brancas sobre seu corpinho, colocando-se dentro dele.

Apenas o rostinho preocupado de Scooter e suas orelhas pontudas, levantando-se bruscamente em atenção, saíam do pequeno embrulho que ele fizera para si.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

Mesmo que eles vissem o quão doce e bonito o cachorrinho era, a equipe do abrigo tinha dúvidas se Scooter atrairia algum interesse de potenciais adotantes.

“Scooter tinha 12 anos e tinha uma lesão no quadril”, disse ao The Dodo Jan Nageldinger, gerente de abrigos da Humane Society of Branch County, um abrigo que não mata animais em Michigan nos EUA.

Ela explicou que pensou que Scooter poderia ter que viver o resto de sua vida no abrigo. “Mas nós tínhamos um cantinho para ele. Nós nunca os dispensamos”.

Mas quando o abrigo compartilhou a foto de Scooter sob o cobertor azul, tudo mudou.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

Pessoas de todo o mundo começaram a escrever para o abrigo oferecendo ao cachorrinho uma casa. Jessica Lynn Howard, que adotou outros dois chihuahuas do abrigo no passado, era uma dessas pessoas.

“Eu vi o post de Jan no Facebook, junto com o resto do mundo”, Howard disse ao The Dodo. “Meu marido Tim e eu estávamos deitados na cama e isso me levou às lágrimas. Sem hesitação, mostrei a Tim e disse: ‘Preciso ir buscá-lo'”.

Tim não precisou pensar nisso por mais de um segundo: “Vá pegá-lo”, disse ele.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

Na manhã seguinte, Howard entrou no carro e dirigiu três horas até o abrigo para pegar Scooter e levá-lo para casa.

“Quando chegamos em casa, Scooter encontrou sua nova matilha e sua família imediatamente”, disse Howard. “Foi incrível, todo mundo cumprimentou-o como se ele fosse um amigo deles há muito perdido; eles realmente agiam como se ele sempre tivesse estado aqui.”

Os Howards vivem em uma grande fazenda para que possam acomodar facilmente sua matilha de seis cães, incluindo o Scooter.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

“Nós temos Jax (formalmente conhecido como Nemo), um chihuahua que adotamos do Condado de Branch, Hank (formalmente conhecido como Little Henry), uma mistura de chihuahua/heeler que também adotamos de Branch County, BabyFace, outro Chihuahua que pertencia ao meu marido antes nós nos casarmos, e dois heelers, Spur e Waylon”, disse Howard.

Desde que chegou ao seu novo e feliz lar, a personalidade de Scooter realmente começou a desabrochar.

“Ele é super divertido e age como um palhacinho. Ele brinca como se tivesse 2 anos de idade às vezes”, disse Howard. Mas ele também “adora tirar cochilos – com seu cobertor sempre, é claro. Ele ama apaixonadamente meu marido Tim e nosso filho Braden. Nossa filha Dalanie tem um fraco por ele também. Ele é muito amado e talvez um pouco mimado também”, disse ela.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

Scooter ainda ama sua rotina única de dormir.

“Quando está na hora de dormir, ele ainda se embrulha todo no cobertor”, disse Howard. “Eu tentei colocá-lo dentro dele, mas ele prefere fazer isso sozinho. Ele tem que colocar as capas da maneira correta. É muito bonito vê-lo se arrumando.”

A feliz história da adoção de Scooter também inspirou muitas outras pessoas a dar uma chance aos cães veteranos.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

“Uma das coisas boas que vieram desta história foi que pessoas da Itália, de Porto Rico, Canadá e muitos, muitos, muitos estados nos EUA entraram em contato conosco dispostos a receber Scooter”, disse Nageldinger. “Quando Scooter foi adotado, muitas dessas pessoas disseram que iriam para o abrigo local e adotariam um cachorro veterano. Então, Scooter não apenas salvou a si mesmo; eu realmente acredito que ele salvou a vida de outros cães em todos os EUA com a história dele.”

Howard espera que a história de Scooter continue brilhando sobre todos os outros cães idosos que precisam de casas, mas que são muitas vezes negligenciados.

Foto: Bethany Leigh
Foto: Bethany Leigh

“Aquela foto [de Scooter no abrigo se embrulhando no cobertor] representa todos os milhões de animais que esperavam casas em abrigos em todos os lugares”, disse Howard. “Scooter, deitado naquela cama, já foi o amado animal doméstico de alguém.”

“Se a história de Scooter puder ajudar a inspirar alguém a adotar ou doar algum valor para ajudar o abrigo local”, acrescentou Howard, “mostra o que um cãozinho mais velho pode fazer. Ele moveu um mundo inteiro com apenas um único post. Isso é pra lá de incrível”.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>