Duas pessoas são condenadas por crueldade contra animais na Austrália


Animais foram resgatados de condições cruéis a qual eram submetidos por seus tutores na Austrália.


Por Heloiza Dias


Inspetores da RSPCA (Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade contra Animais) encontraram três cães acorrentados e infestados de parasitas na casa de Tammy Ley-Chong, de 26 anos.

cao-com-machucados-no-corpo-RSPCA-SUPPLIED
Os animais foram encontrados infestados de parasitas Fonte: RSPCA

O Tribunal de Magistrados de Mareeba já tinha oferecido ração gratuita a Chong, ela apenas recusou, argumentando que iria alimentá-los.

Chong foi condenada a 240 horas de serviços comunitários e os cães ficaram sob cuidados da RSPCA.

cao-branco-extremamente-magro
Cão encontrado extremamente magro Fonte: RSPCA

O mesmo tribunal condenou Gerald Bernard Hobbler, 26 anos, a três meses de prisão por não fornecer tratamento e qualidade de vida adequada ao seu cachorro também em Mareeba, na Austrália.

Hobbler mantinha seu cachorro acorrentado há tanto tempo que a corrente formou uma ferida no pescoço do animal adentrando sua carne.

cao-com-pescoco-machucado
O corte profundo causado pelas marcas da corrente. Fonte: RSPCA

O cachorro foi entregue pelo seu próprio tutor ao conselho local, que percebendo o estado do animal, decidiu investigar. Bundy, como foi nomeado pelo antigo tutor, precisou ser tratado com antibióticos e tem dificuldade para socialização já que se tornou extremamente agressivo devido aos abusos sofridos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>