Rapper utiliza a música para conscientizar pessoas sobre veganismo


O rapper Khnum Muata Ibomu, conhecido como stic.man, é um ativista que se tornou vegano após problemas de saúde. No começo de seus 20 anos ele tinha gota – inflamação dolorosa que ocorre quando uma grande quantidade de ácido úrico se cristaliza nas articulações do corpo, normalmente nos dedos do pé.

O rapper posando para a foto com um boné
Foto: livekindly

A esposa de stic.man, Afya Ibomu, é uma chefe de cozinha vegana e foi a principal influência para que ele abandonasse de vez os produtos de origem animal, o que fez a doença desaparecer de maneira natural.

Segundo o rapper, a dieta vegetariana estrita permitiu que ele se curasse sem remédios e se tornasse saudável. A alimentação tem tanta importância na sua vida que chegou a compor músicas (como “Be Healthy”) que promovem uma dieta baseada em vegetais e a prática de exercícios físicos.

“Mudei radicalmente minha vida e quis inspirar pessoas, através da música, a se relacionar com um estilo de vida vegano”, declarou ele, acrescentando que na época – nos anos 90 – isso era considerado radical.

O rapper acredita que o hip-hop é uma ferramenta poderosa para defender um estilo de vida saudável e positivo. Ele é embaixador do Hip-Hop é Verde, uma organização – liderada por artistas – que busca promover a saúde para jovens que vivem em comunidades urbanas de baixa renda através da música. Os eventos realizados pela ONG, chamados Green Dinner, servem comidas veganas para as famílias das comunidades.

Khnum e sua esposa também organizam um podcast e são autores de vários livros promovendo as dietas baseadas em vegetais.

O cantor acredita que há diversas vertentes no veganismo que podem inspirar uma pessoa a aderir ao estilo de vida. Bem-estar animal, meio ambiente e saúde são as principais.

“Seja a mudança que você quer ver! O futuro está em suas escolhas conscientes. Seja corajoso e inspirador. Escolha seu objetivo e o alcance com maestria”, incentivou Khnum.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO SOCIAL

AÇÃO SOCIAL

PRECAUÇÃO

ÍNDIA

ESTUDO

ÓRFÃO

ARTIGO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>