Investigação apura morte brutal de bois e vacas em estacionamento indonésio


Fotos divulgadas pelo grupo de defesa animal Animals Australia mostram os animais amarrados no chão, sendo arrastados pelas pernas e rabo antes de serem assassinados a uma curta distância e à vista uns dos outros


 

Foto: Animals Australia/Facebook
Foto: Animals Australia/Facebook

Uma investigação foi iniciada após o surgimento de fotos de bois e vacas sendo mortos de forma cruel e desumana em um estacionamento na Indonésia.

Cerca de uma dúzia de bois e vacas foram fotografados sendo brutalmente mortos em um estacionamento debaixo de uma mesquita na cidade de Medan, no norte de Sumatra.

Entende-se que os animais foram mortos como parte do festival religioso de Eid al-Adha – um feriado islâmico que marcou o “Festival do Sacrifício”, como é conhecido – no mês passado.

As imagens chocantes mostram os animais sendo arrastados pelo chão pelas pernas antes de serem puxados pelas caudas.

Foto: Animals Australia/Facebook
Foto: Animals Australia/Facebook

Eles foram então assassinados a uma curta distância e à vista uns dos outros, de acordo com o Daily Mail.

Pelo menos quatro animais entre os mortos foram identificados como exportados do Território do Norte com base em marcas e entalhes, informou o The Guardian.

As fotos foram obtidas pelo grupo de defesa dos animais Animals Australia e encaminhadas à todos os exportadores relevantes na tentativa de identificar os animais.

Animais não são produtos para que sejam vendidos e comprados por seres humanos, porém é dessa forma que são tratados, como seres inferiores dos quais os homens podem dispor como bem entenderem.

Infelizmente mudar a crença de toda a sociedade leva tempo, é um passo grande que acontece gradualmente, por meio de conscientização e evidências científicas, porém ainda ocorrem flagrantes brutais de crueldade que corrompem o pouco conquistado em termos de melhoria em regulações para estes animais escravos da vontade humana.

Foto: Animals Australia/Facebook
Foto: Animals Australia/Facebook

A International Livestock Exports Austrália se identificou como empresa responsável por enviar os animais e suspendeu o contrato de fornecimento para matadouros indonésios.

O diretor do ILE, Mike Stanton, disse que os bois e vacas foram vendidos ilegalmente, por fora dos controles da empresa.

Ele disse que, assim que descobriram a irregularidade, suspenderam o fornecimento.

“Se você está exportando muitos bois e vacas, sempre há risco de problemas ao longo da linha”, disse ele ao The Guardian.

“Nós fazemos o nosso melhor”.

Foto: Animals Australia/Facebook
Foto: Animals Australia/Facebook

“Eu sei que muitas pessoas pensam que não, mas é muito difícil”.

A Animals Australia apresentou uma queixa no Departamento de Agricultura do país por uma violação do Sistema de Garantia da Cadeia de Suprimentos do Exportador (ESCAS, a sigla em inglês).

O ESCAS foi introduzido em 2011 depois que uma investigação descobriu que bois e vacas australianos estavam sendo morto desumanamente no exterior.

O Departamento de Agricultura iniciou uma investigação sobre a empresa de exportação de carga viva International Livestock Exports, depois de tomar conhecimento do incidente.

A investigação está em andamento.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>