Equador e Colômbia lutam para combater o tráfico de animais selvagens


O Equador e a Colômbia, que estão entre os países com a maior biodiversidade do mundo, lutam diariamente contra o tráfico internacional de animais, prática extremamente lucrativa para o crime organizado.

Um macaco em uma gaiola
Foto: Ecuadorean Ministry of the Interior

“O comércio de animais ameaçados é a terceira maior indústria ilegal da Colômbia, depois do contrabando de drogas e pessoas”, afirmou o The New York Times, em uma publicação de maio. Em 2017, segundo o jornal, autoridades colombianas e grupos de preservação à vida selvagem resgataram mais de 27 mil animais do tráfico.

“Os crimes contra a vida selvagem não apenas tiram os recursos do meio ambiente; também têm impacto através da violência associada, lavagem de dinheiro e fraude”, declarou, em julho, Jürgen Stock, secretário-geral da Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL, na sigla em inglês).

No Equador, o controle e a iniciativa das Forças Armadas contra o comércio de animais selvagens ajudaram a desestabilizar grupos criminosos no território.

Segundo o site da organização World Wild Fund (Fundo Selvagem Mundial), o comércio de animais selvagens é um mercado sedento de sangue que movimenta 20 bilhões de dólares por ano (cerca de 75 bilhões de reais). O banco de dados da International Union for Conservation of Nature (União Internacional de Conservação da Natureza) classifica a Colômbia e o Equador entre os 10 primeiros países com as espécies mais ameaçadas de extinção.

As forças armadas dos dois países trabalham juntas há anos para combater crimes que ameaçam a biodiversidade – como o tráfico de animais selvagens, extração ilegal de minerais que poluem rios, desmatamento, entre outros.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>