Milhões de salmões ficam presos em cascata após deslizamento de terra


Helicópteros, máquinas pesadas e quase 200 pessoas estão trabalhando freneticamente no Canadá para libertar milhões de salmões presos por um deslizamento de terra.

Um grupo de pessoas salvando os peixes
Foto: Darryl Dyck/AP

Equipes do governo trabalham ao longo das margens do rio Fraser para limpar detritos de um deslizamento de rocha, descoberto no final de junho, que criou uma cascata intransponível de cinco metros de altura.

Todos os anos, muitas espécies de salmão viajam do Oceano Pacífico para o rio Fraser, para se reproduzirem. Mas a nova barreira impediu que os peixes nadassem até os locais onde põem os ovos.

As semanas incessáveis de escavação estão mostrando resultados: cerca de 12 mil salmões já passaram pelos canais recém construídos e 44 mil (3 mil por dia) foram transportados por um helicóptero.

“Nenhuma opção está descartada, a não ser que seja impossível. Estamos analisando todas as alternativas”, afirmou Michael Crowe, do Departamento de Pesca e Oceanos. Por enquanto, a equipe planeja mover os peixes de caminhão após a reconstrução da estrada.

A água lamacenta tornou difícil para as autoridades estimarem quantos peixes estão presos embaixo do local do deslizamento de terra.

Os animais presos estão passando por períodos difíceis. Dados recentes afirmam que o número de salmões sockeye caiu 75% desde o século passado no Canadá. O Departamento de Pesca e Oceanos estimou, na semana passada, que apenas 60 mil animais apareciam pela região este ano – em contraste com os 5 milhões que costumam aparecer. Outras espécies também se encontram em risco.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RETROCESSO

RIO DE JANEIRO

SOLIDARIEDADE

MISSÃO

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>