Mercado de alimentos e bebidas à base de vegetais deve movimentar mais de US$ 80 bilhões até 2024


Por David Arioch

A previsão é de que os consumidores se adaptem cada vez mais ao consumo de proteínas de origem vegetal | Foto: Pixabay

De acordo com um relatório divulgado na quinta-feira (29) pela empresa de pesquisa de mercado BIS Research, o mercado global de alimentos e bebidas à base de vegetais deve movimentar US$ 80,43 bilhões de dólares até 2024 – e com taxa de crescimento anual composta de 13,82%.

A pesquisa destaca que o crescimento desse mercado é resultado do consumo mais consciente, tanto em relação à busca por mais qualidade de vida quanto preocupação com o bem-estar dos animais e sustentabilidade ambiental.

“Isso resultou em maior valorização das proteínas de origem vegetal por consumidores do mundo todo”, avalia a BIS.

E acrescente: “Atualmente, a indústria global de alimentos e bebidas está passando por uma mudança tecnológica incomparável, impulsionada pelo crescimento maciço de alternativas viáveis ​​baseadas em plantas.”

A previsão é de que os consumidores se adaptem cada vez mais ao consumo de proteínas de origem vegetal – em proporção à oferta e demanda – assim também tornando as alternativas mais acessíveis.

“Melhorias contínuas no sabor e textura, juntamente com a mudança de valores por parte dos consumidores, já favoreceram o crescimento da oferta de carne à base de plantas”, enfatiza o relatório.

E para tornar os produtos mais acessíveis e garantir mais retorno financeiro, as empresas que investem nesse mercado não estão se limitando à população vegana e vegetariana, mas mirando os consumidores de alimentos de origem animal, que representam um desafio para as empresas que produzem alimentos à base de vegetais.

Outro ponto destacado pela BIS Resarch é que embora hoje os alimentos à base de plantas estão em maior evidência, eles não surgiram há pouco tempo. “Existem há muito tempo e têm sido um elemento importante na indústria de alimentos e bebidas”, acrescenta.

Porém, de acordo com Rakhi Tanwar, analista da BIS Research, “houve um investimento mais significativo no setor de alimentos e bebidas à base de plantas nos últimos cinco anos”.

O mercado está recebendo recursos de investidores financeiros e empresas que já não veem nos produtos de origem animal um futuro promissor, além de voltarem a atenção para outros valores que até então não eram considerados, seja por iniciativa própria ou exigência de um crescente mercado consumidor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>