Colunista do New York Times defende que veganos “estão do lado certo da história”


Por David Arioch

“Quero insistir para que você dê uma chance aos veganos – amá-los e celebrá-los em vez de ridicularizá-los (Fotos: University of St. Thomas/We Animals/Jo-Anne McArthur)

O colunista do jornal New York Times, Farhad Manjoo, defendeu em artigo de opinião publicado na quarta-feira (28) que veganos “estão do lado certo da história”.

Manjoo declarou que muitas pessoas hoje defendem a importância de se abdicar do uso de canudos de plástico em benefício do meio ambiente ou então publicam apaixonadamente que alguém precisa fazer algo sobre a Amazônia, mas poucos vão além disso.

“Mas poucos de nós abrem espaço em nossa visão de mundo para reconhecer a carcaça na sala: a evidência irrefutável de que nosso vício em carne está matando o planeta”, apontou.

O colunista também reconheceu que muitos, inclusive ele, ensaiam um ambientalismo que não praticam como deveriam – algo que ele classifica como “performativo”.

Também pediu que os leitores parem de tirar sarro dos veganos. “Quero insistir para que você dê uma chance aos veganos – amá-los e celebrá-los em vez de ridicularizá-los. Precisamos de mais vozes veganas”, frisou e citou que já não se pode negar o impacto e a crueldade que envolve a agricultura animal industrial.

Farhad Manjoo abordou ainda a importância de se reconhecer a senciência e profundidade emocional dos animais, e reforçou críticas ao custo ambiental da carne e a insustentabilidade de sua ascensão global. “Os veganos estão irrefutavelmente do lado certo da história”, enfatizou.

Para o colunista, resumir veganos a “pregadores” é apenas uma reação ao fato de que veganos externalizam a dissonância cognitiva que as pessoas experimentam quando apoiam a exploração desnecessária de animais visando consumo.

“O mínimo que você pode fazer é tratá-los com respeito e gratidão, porque eles merecem”, exortou.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>