MARCA SEM ÉTICA

Canada Goose retira publicidade onde diz não maltratar os animais

A empresa, que produz roupas de inverno com pelo de coiote e penas de ganso, é cruel em seus métodos para obter produtos animais

Por Rafaela Damasceno

A Canada Goose, empresa que fabrica roupas de inverno com produtos animais, concordou em remover as garantias de que seus fornecedores de pelos não abusam dos animais.

Um coiote preso pela pata em uma armadilha
Foto: Born Free USA

A ação foi tomada em resposta a uma denúncia da organização PETA, que há anos se opõe a exploração de animais da empresa. A denúncia foi feita para a Federal Trade Commission (Comissão de Comércio Federal ou FTC, na sigla em inglês), que investigou as práticas de publicidade do Canada Goose.

A declaração removida do site da empresa dizia que a pele de coiote (utilizada para revestir o capuz das jaquetas fabricadas) vinha apenas de regiões com uma superpopulação de coiotes.

A PETA afirma que os métodos de captura da Canada Goose faz com que os coiotes sejam deixados em armadilhas por até três dias, agonizando. Se ainda estão vivos quando são encontrados, os caçadores rapidamente atiram ou golpeiam os animais de forma cruel.

Gansos também são caçados pela empresa, com as penas sendo utilizadas para isolamento térmico das roupas. De acordo com a PETA, os gansos são levados até matadouros, onde frequentemente são mortos brutalmente, ainda conscientes.

A FTC não divulgou detalhes sobre as investigações concluídas, mas concluiu que não tomaria medidas de fiscalização. Segundo eles, a Canada Goose tomou “medidas corretivas prontamente”. Apesar do resultado, a PETA não acredita que a empresa tenha mudado sua prática cruel.

“A Canada Goose não tem o direito de pedir transparência, enquanto engana seus clientes sem dizer que seus métodos permitem que coiotes com ossos quebrados e outros ferimentos fiquem em armadilhas por dias antes de serem mortos”, declarou Elisa Allen, diretora da PETA.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui