TAIWAN

Cachorro amarrado em moto é arrastado por tutora no meio do trânsito

Wu, a guardiã do cão alega que esqueceu que a coleira estava presa a moto, o cão da raça yorkshire tem 10 anos sofreu ferimentos nas patas mas passa bem

Um pequeno cachorro da raça yorkshire terrier foi filmado sendo arrastado pela moto scooter de sua tutora, depois que ela amarrou o cão no veículo e alegou ter esquecido o que tinha feito.

As imagens comoventes foram capturadas por outro motorista que passava na estrada Zhangshui, no município de Puyan, em Taiwan.

O vídeo mostra a tutora do cachorrinho, Wu, 62 anos, pegando a moto e saindo, aparentemente “esquecendo” que a coleira do cachorro estava presa à sua moto.

O animal de 10 anos luta para correr rápido o suficiente para acompanhar a moto à medida que ela aumenta a velocidade.

As patas do cachorrinho são arrastadas ao longo do asfalto até não poder mais ficar de pé e cair subitamente de costas.

Outros motoristas podem ser ouvidos passando rapidamente, enquanto a tutora continua a arrastar o cão exausto pela estrada.

Como Wu diminui a velocidade para entrar em uma fila de trânsito, o cão tenta se levantar, mas não consegue.

Embora o vídeo termine aí, Wu foi interrompida depois de arrastar o Yorkshire terrier cerca de 30 metros, segundo relatos dos espectadores.

Ela foi imediatamente denunciada à polícia e ao Centro de Controle de Doenças de Animais (órgão responsável pelos animais) do condado.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Em uma declaração ao diretor do centro, Tung Meng-chih, Wu afirmou que havia dado banho seu cachorro e amarrado a coleira do animal à sua scooter para que pudesse secar ao sol sem se afastar.

Ela disse que tinha esquecido que o animal estava lá e que depois partiu com pressa para um compromisso.

O diretor Tung, revelou que Wu está sendo investigada pela Lei de Proteção Animal de Taiwan, que permite uma multa entre £ 77 (cerca de 391 reais) e £ 388 (em torno de 1.970 reais), mesmo em casos de acidentes.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

A punição pode subir para £ 1.940 (aproximadamente 9800 reais) se os investigadores decidirem que suas ações foram deliberadas.

O cão sofreu ferimentos não fatais nas patas e no corpo, mas foi considerado em condição estável.

Foto: AsiaWire
Foto: AsiaWire

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui