Um incêndio no Parque Nacional de Ilha Grande (PR), que teve início no dia 9 de agosto, continua afetando a região e já atingiu 35 mil – dos 76 mil – hectares do parque. Os animais que habitam o local estão fugindo em busca de esconderijos para se abrigar do fogo.

Uma corsa e seu filhote foram vistos tentando se esconder
Foto: RPC

Muitos foram vistos na área verde que resistiu ao incêndio, prova de que conseguiram fugir e lutam para se reestabelecer em seu habitat parcialmente destruído.

Autoridades estão esperançosas quanto aos animais. “Mesmo aqueles animais que usam a estratégia de se entocar, existe grande chance de que eles tenham sobrevivido”, disse Erick Xavier, chefe do parque.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra o local, não identificou o que provocou o incêndio, mas acredita que a falta de chuvas tenha colaborado para que o fogo se alastrasse. A chuva não alcança a região desde 16 de julho.

Pessoas do Corpo de Bombeiros, do ICMBio, Coripa e Defesa Civil estão trabalhando todos os dias para tentar apagar o fogo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.