Porquinha resgatada estava grávida e aumenta sua nova família em oito lindos bebês


Kahlua | Foto: Bentley's Barnyard
Kahlua | Foto: Bentley’s Barnyard

Kaley Zappini ama animais desde que se lembra – e finalmente conseguiu pôr esse amor ao longo da vida em ação.

Três anos atrás, ela e o marido compraram uma propriedade no norte da Flórida. “Eu estava no céu com meus cavalos no quintal. Depois comecei a pesquisar”, disse ela ao The Dodo. Zappini descobriu sobre “compartimentos de morte”, lugares onde cavalos, burros e outros animais de fazenda indesejados são leiloados para serem mortos.

Ela também aprendeu sobre o problema com os “mini” porcos – porcos vendidos como bichinhos de estimação que acabam desabrigados quando crescem e seus tutores percebem que são porcos comuns.

Foto: Bentley's Barnyard
Foto: Bentley’s Barnyard

Então Zappini decidiu começar o Santuário e Resgate de Animais dos Bentley, um lar para animais que precisam desesperadamente de amor e segurança. Cerca de um ano administrando o santuário, ela se deparou com a história de Kahlua, uma porca criada por um criador de quintal que percebeu que não a queria mais e colocou um anúncio no Craigslist.

“Eu a encontrei no Craigslist anunciada como um bom porco para churrasco”, disse Zappini. “Claro, vendo seu rostinho eu tive que ajudá-la”

O homem disse a Zappini que Kahlua era pequena demais para ser sua porca reprodutora e por isso estava vendendo-a. “Eu fui buscá-la no dia seguinte para que ela não se tornasse a próxima refeição de alguém!” ela disse. Mal sabia Zappini o que ela acabara de fazer.

Foto: Bentley's Barnyard
Foto: Bentley’s Barnyard

Depois de algumas semanas no santuário, no dia 1º de março, Zappini foi checar Kahlua – e ficou chocada com o que encontrou.

Oito minúsculos leitõezinhos estavam mamando em Kahlua. O ato de bondade de Zappini salvou não apenas uma, mas nove vidas.

“Saí para encontrar uma surpresa inesquecível”, disse Zappini. “Eles são todos saudáveis e felizes!”

Era quase como se Kahlua se assegurasse de que estivesse a salvo antes de dar à luz.

Kaley Zappini | Foto: Bentley's Barnyard
Kaley Zappini | Foto: Bentley’s Barnyard

“Ela estava muito nervosa na primeira semana, mas finalmente percebeu que eu não era uma pessoa má – na verdade, eu era a moça que levava saladas de frutas pra ela todas as manhãs”, disse Zappini. “Ela absolutamente ama ter sua barriga coçada!”

Toda a família ficará junto, crescendo na segurança do santuário.

E Zappini não é o única que está imensamente feliz em tê-los lá. O primeiro porco de resgate do santuário, Blue, ficou tão feliz quanto Zappini quando Kahlua veio morar no santuário – e agora que ela tem bebês, ele está transbordando de felicidade.

Foto: Bentley's Barnyard
Foto: Bentley’s Barnyard

“Blue estava muito animado por ter outro da sua espécie e eles se tornaram inseparáveis desde então!” Zappini disse. “Blue é um pai excelente bom para esses bebês.”

Blue foi salvo por Zappini depois que seu tutor, que o comprou como mini porco, percebeu que ele continuava crescendo, então o porquinho acabou em um abrigo local.

“Ele ama os bebês”, disse Zappini. “Ele os trata como seus filhos e ajuda a mantê-los perto da mãe. Ele até fica ao lado de seu pequeno ninho com sua família.”

Foto: Bentley's Barnyard
Foto: Bentley’s Barnyard

Com cerca de uma semana agora, os leitõezinhos tiveram seu primeiro gosto de um passatempo favorito de porcos: brincar na lama.

Eles estão aprendendo rapidamente a ser tão fofos quanto possível – e, felizmente, como a mãe deles foi salva antes de nascerem, eles podem crescer sem se importar com o mundo.

Kahlua, Blue e os bebês no santuário | Foto: Bentley's Barnyard
Kahlua, Blue e os bebês no santuário | Foto: Bentley’s Barnyard

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SAÚDE

GOIÁS

NOVA JORNADA

HONG KONG

AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>