Pet shops processam lei federal que proíbe venda de cachorros e gatos criados para comércio


As pet shops do estado americano Maryland estão processando uma lei federal que proíbe a venda de cachorros e gatos criados para o comércio – uma medida criada para proteger os animais vivendo em ambientes não licenciados e de baixa qualidade.

Um cachorrinho preso em uma jaula
Foto: Associated Press Photo

O processo contra a proibição, que entrará em vigor no primeiro mês de 2020, foi arquivado na última sexta-feira (23). As pet shops temem a perda de lucro que será consequência da lei.

A primeira proibição do tipo começou a valer no estado da Califórnia, no início deste ano. A lei proíbe que as lojas vendam cachorros, gatos ou coelhos, a menos que eles venham de abrigos ou centros de resgate.

O senador estadual Ben Kramer afirmou que as vendas de animais impulsionam as chamadas “fábricas de filhotes” – criação em massa dos animais, muitas vezes em ambientes inadequados e em condições precárias. “As fábricas de filhotes são absolutamente repugnantes e bárbaras”, disse ele. “Elas não existem se não há lojas para vender”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>