Cãozinho fingia viver em situação de rua para ganhar guloseimas de universitários

Esperto e faminto, Blanqui ia todos os dias aos campus da faculdade para ser mimado com petiscos e carinhos, mas foi visto (e fotografado) por uma aluna ao lado de seu tutor passeando na região

Foto: Twitter/Reprodução

Blanqui é um cãozinho carismático e muito malandro também, ele fingia estar em situação de rua para ganhar comida, mais especificamente dos estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de Rosário, na Argentina, que sem saber de sua “real condição” o alimentavam e mimavam diariamente.

Para os frequentadores da universidade e público da região, o cachorro a princípio parecia viver em situação de rua e estava diariamente nos arredores do campus da faculdade.

Foto: Twitter/Reprodução

Além de pedir comida, o animalzinho até ganhou brinquedos de alguns alunos que se comoviam com a situação do cachorro. Com o tempo, ele começou a persuadir pessoas de fora da faculdade também a dar comida a ele. Todas as manhãs, Blanqui ganhava restos de carne do açougueiro da região.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Mas a farsa de Blanqui não foi muito longe, o animal acabou sendo desmascarado por uma universitária, que compartilhou a história hilária em seu Twitter. A história do cão esperto que conseguiu enganar várias pessoas viralizou na internet.

A estudante descobriu que a situação “de rua” do cachorro era uma farsa, ela flagrou o cachorro pidão acompanhado de um senhor de 50 anos. O homem se identificou como seu tutor e até contou que o cachorro é vacinado e todas as noites dorme em uma poltrona confortável e faz todas as suas refeições.

Foto: Twitter/Reprodução

Surpresa com a inteligência do cão que conseguiu enganar várias pessoas, a aluna resolveu compartilhar toda a história de Blanqui na rede social. A publicação teve muita repercussão e contou com mais de 180 mil curtidas, 69 mil retweets e mais de 2 mil comentários.

Mesmo sem poder mais desempenhar seu “papel” de cão abandonado, Blanqui continua sendo muito querido e sempre que pode, ele escapa até o campus para “fazer uma boquinha”.

Foto: Twitter/Reprodução

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui