Tempestade de granizo mata milhares de aves nos Estados Unidos


Cerca de 11 mil aves, entre pelicanos, gansos e outras espécies, foram encontradas mortas em Montana, nos Estados Unidos. Uma tempestade de granizo foi responsável por tirar a vida dos animais.

Foto: Montana Fish, Wildlife and Parks/Reprodução/Twitter

Relatos indicam que algumas pedras tinham o diâmetro de uma bola de beisebol. As informações são do G1.

De acordo com a autoridade local de parques, além dos animais mortos, foram encontradas aves gravemente feridas. Algumas delas apresentavam afundamento de crânio. O estado desses animais é tão crítico que os cientistas não acreditam que elas possam sobreviver.

As aves que foram encontradas mortas ou feridas viviam em um lago preservado do estado de Montana. O número de animais atingidos pela tempestade representa um percentual de 20% a 30% da população de aves da reserva.

As autoridades temem agora que mais aves morram devido ao contato com doenças causadas pela decomposição dos corpos dos animais mortos.

A tempestade teve ventos de mais de 100 km/h e, além de matar as aves, destruiu casas e plantações.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>