Dados do Inpe mostram focos de queimadas por regiões e no bioma Amazônia


De janeiro a 22 de agosto de 2019 foi registrado pelos satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) o maior número de focos de queimadas no Brasil desde 2013.

Focos de queimadas registrados pelo Inpe (Foto: Reprodução/Inpe)

Na Amazônia, que corresponde a aproximadamente 40% do território brasileiro, foram registrados 40.341 focos de incêndio florestal neste ano, o que representa um aumento de 82% em relação ao mesmo período de 2018.

No espaço que compreende a Amazônia Legal, região que corresponde à totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão, foram identificados 54.906 focos entre janeiro e 22 de agosto – o número é 63% maior do que o registrado no mesmo período de 2018.

O Brasil, porém, não é o único país da América do Sul que tem registrado aumento de queimadas. Parcialmente coberta pela Amazônia, a Bolívia enfrenta atualmente o maior incêndio de sua história recente. Os primeiros focos foram identificados há 16 dias e pelo menos 500 mil hectares já foram destruídos pelas chamas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

DEBILITADO

DECISÃO JUDICIAL

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>