Aproximadamente 40 golfinhos morrem por infecção viral fortalecida por agrotóxicos


Vírus semelhante ao sarampo está matando golfinhos na Itália. Segundo cientistas da Universidade de Siena, no mínimo 40 golfinhos já foram mortos pelo mobilivirus.

Um golfinho no mar
Foto: Earth

O vírus, inicialmente, faz com que os golfinhos percam peso. Depois, aproveitando-se do corpo enfraquecido, ataca o cérebro e os órgãos internos dos animais. Testes realizados em alguns dos corpos dos golfinhos que foram infectados também confirmaram a presença de substâncias químicas que podem estar impedindo a imunidade dos animais de combater a doença. Os especialistas acreditam que o vírus se fortaleceu devido à poluição do mar por pesticidas.

“Esses produtos podem ter um efeito imunossupressor e, portanto, podem ter contribuído para a disseminação da doença”, disse Federica Fratoni, ao Daily Mail.

Fratoni e autoridades da região estão pedindo à Itália para que se junte à Convenção de Estocolmo de 2001, que proíbe o uso de Poluentes Orgânicos Persistentes – também conhecidos como POPs, são as substâncias químicas utilizadas como agrotóxicos. A itália é, atualmente, o único país europeu que não assinou o pacto.

O mobilivirus matou cerca de 800 golfinhos e quatro baleias na costa leste da América em 2013. Na Itália, em 1987, ele também tirou a vida de 740 golfinhos.

As autoridades italianas concordaram que o país deve repensar sua posição em relação a Convenção de Estocolmo de 2001.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>