Pesquisadores acreditam que orcas desaparecidas no Canadá estejam mortas


Por Rafaela Damasceno

Orcas desapareceram na Colúmbia Britânica, província ao sul do Canadá. O Centro de Pesquisa de Baleias, que tem sua sede nos Estados Unidos e costuma monitorar os animais, acredita que elas estão mortas. Pesquisadores descobriram que, no inverno passado, as baleias adultas da costa da região estavam doentes e machucadas.

Uma orca saltando no mar
Foto: Dave Ellifrit/Center for Whale Research

Uma das orcas desaparecidas, uma fêmea de 42 anos denominada J17, foi registrada pela última vez com a cabeça e o pescoço disformes em virtude da fome.

Um macho, K25, tinha 28 anos e deveria estar no auge de sua vida, segundo o Centro de Pesquisa de Baleias. Ele foi visto pela última vez em janeiro, desnutrido. Outro, L84, de 29 anos, desapareceu antes do verão começar.

Com os desaparecimentos e possíveis mortes, a população de orcas no Sul caiu para 73. As baleias estão listadas como ameaçadas de extinção no Canadá e lutam para encontrar comida, devido à escassez de salmão, um dos alimentos mais consumidos pelas orcas.

Segundo um estudo recente, a reprodução da espécie vem sendo prejudicada pela escassez de comida. Há um estresse nutricional causado pela pequena disponibilidade de salmão, o que acaba acarretando em problemas na gravidez.

Muitos produtos químicos também acabam contaminando as águas e sendo absorvidos pelo salmão, contaminando as baleias que se alimentam do peixe. Algo em torno de 85% desses produtos tóxicos é passado para os filhotes durante o período de amamentação, o que torna as baleias mais suscetíveis a doenças e diminui suas chances de sucesso reprodutivo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDA NA RUA

SEGUNDA CHANCE

MAUS-TRATOS

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>