PUNIÇÃO

Protestantes que comeram carne de esquilo crua na frente de veganos são multados

Eles perturbaram adultos e crianças, desrespeitaram os veganos e construíram uma cena angustiante

Por Rafaela Damasceno

Os protestantes Deonisy Khlebnikov e Gatis Lagzdins, que comeram carne de esquilo crua na frente de veganos foram multados no valor de 600 libras (cerca de 2.800 reais). Eles foram presos em março deste ano após morderem os animais em frente ao Soho Vegan Food Market, um mercado vegano.

O protesto realizado por eles foi filmado por algumas pessoas. Em um dos vídeos, várias pessoas indignadas podem ser vista em volta da dupla. Um dos espectadores chegou a perguntar o porquê de eles estarem fazendo isso. “A mensagem é que veganismo é igual a desnutrição. A razão pela qual eu e outras pessoas comemos carne crua é pra lembrar vocês do que os seres humanos comem na natureza”, respondeu Lagzdins.

A dupla negou ter usado um comportamento perturbador que possa ter causado angústia, alarme ou assédio, no Tribunal da Cidade de Londres. Eles alegaram que eram contra o veganismo, e por isso resolveram conscientizar as pessoas sobre o perigo de não comer carne (enquanto publicamente mordiam esquilos crus). Eles foram considerados culpados.

Um dos homens segura o esquilo nas mãos no meio do protesto
Foto: Twitter / DioraBoros

O tribunal considerou que a escolha de protestar em frente a um mercado vegano e ter continuado a exibir um comportamento repugnante e desnecessário mostraram falta de respeito e o desejo de causar angústia ao público. Além dos adultos, algumas crianças também viram a cena, e ficaram perturbadas com o protesto. Khlebnikov foi multado em 200 libas (933 reais), além dos custos e sobretaxas. Lagzdins não compareceu à audiência, o que conferiu a ele uma multa ainda maior: 400 libras (1.866 reais), além de custos e sobretaxas. Ao todo, a dupla recebeu uma multa de 600 libras (2800 reais).

As alegações da dupla de que veganismo é igual a desnutrição são falsas. Inúmeros estudos comprovam que, além de seres humanos poderem sobreviver de maneira saudável seguindo uma dieta baseada em vegetais, eles ainda possuem menos riscos de desenvolver várias doenças, como diabetes e problemas cardíacos.

Um dos protestantes segura o esquilo morto em suas mãos
Foto: Twitter / DioraBoros

A própria Associação Dietética Britânica comprova que as dietas baseadas em vegetais são ideais para todas as pessoas, em qualquer idade e fase da vida.

Lagzdins é youtuber e já participou de outros protestos como esse antes. Em um festival de comida vegana, ele comeu uma cabeça de porco cru, e também um frango cru em outro mercado vegano.

Tim Barford, gerente da Vegfest no Reino Unido, afirmou que muitas vezes esse tipo de protesto tem o efeito contrário. Segundo ele, algumas pessoas que viram Lagzdins mordendo uma cabeça de porco iniciaram uma jornada de conhecimento pelo veganismo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui