PORTO SEGURO

Gatinha jogada na rua por estar grávida encontra abrigo no vizinho do ex-tutor

Assustada e perdida Athena no início não entendeu porque não podia entrar mais em sua casa ou para onde ir, mas logo se lembrou do vizinho que sempre foi amoroso com ela e foi lá que ela encontrou o local ideal para começar sua nova família

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

Quando Grace Redmon e seu pai viram Athena pela primeira vez, a gatinha estava morando a duas casas do pai de Grace, com outra família. Ela costumava sair de casa para brincar do lado de fora e passava muito tempo no quintal do pai de Grace, observando pássaros e chamando a atenção de seu vizinho favorito.

“Ela era muito amigável e meu pai ia sempre alimentá-la e acariciá-la, então ela aparecia com mais frequência, especialmente quando ele chegava em casa do trabalho”, disse Grace. “Ela ficava do lado de fora da porta esperando ele chegar”.

Cerca de 10 meses atrás, a família de Athena recebeu dois cães que não se davam muito bem com a nova irmã gata – e então Athena foi expulsa de casa e obrigada a viver do lado de fora. Athena também estava grávida o que foi o motivo usado pelos antigos tutores para se livrarem da gatinha, mas seus vizinhos não sabiam disso até aquele momento.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

Confusa e de coração partido, Athena começou a dormir sob a varanda do vizinho e logo eles começaram a notar sinais de que ela poderia estar grávida.

“Era difícil dizer, no entanto, já que ela estava muito magra”, disse Grace.

Um dia, o pai de Grace ouviu pequenos miados vindos de algum lugar debaixo de sua varanda, mas quando ele foi tentar encontrar Athena e seus gatinhos, ele não conseguiu chegar até eles. Athena os tinha guardado muito bem escondidos, e o pai de Grace estava um pouco perdido sobre o que fazer.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

Depois de várias semanas, o pai de Grace foi para o quintal dele e ficou chocada ao ver Athena e três gatinhos indo dar um passeio juntos. Ele rapidamente tirou uma foto para sua filha, que é uma ávida amante de animais, e ela imediatamente se ofereceu para vir e ajudá-lo a pegá-los todos e trazê-los para dentro.

No início, o sr. Redmon estava relutante, já que ele já tinha dois gatos veteranos e não sabia como reagiriam a uma família de gatinhos. Grace não tinha espaço em sua própria casa também, mas ela convenceu o pai de que precisavam cuidar da pequena família para que pudessem ficar protegidos.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

“Provavelmente no dia mais quente e mais úmido do verão, eu fui até lá e lutei com seus três gatinhos, que ficaram muito indignados por terem sido pegos e provavelmente tinham 8 semanas de idade naquele momento”, disse Grace.

“Athena nos seguiu toda feliz, e preparamos um pouco de comida para todos. Os gatinhos eram muito nervosos, mas Athena estava como sempre foi: amorosa e feliz”. Mesmo depois de tudo pelo que passara, Athena parecia completamente despreocupada com tudo e se instalou fácil e alegremente no cômodo designado para ela e seus filhos na casa de seu vizinho. Era como se, de alguma forma, ela soubesse que ali era onde ela deveria terminar o tempo todo.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

Grace conseguiu a ajuda de uma ONG para que toda a família fosse esterilizada, castrada e vacinada, e ela os manteve num cômodo na casa de seu pai no início, antes de introduzi-los lentamente junto aos outros gatos da casa. Ela nomeou os gatinhos Zeus, Artemis e Apollo, e mesmo que ele não quisesse admitir, seu pai lentamente começou a se apaixonar por todos os três.

Infelizmente, Grace foi incapaz de adotar a pequena família porque ela já tinha gatos demais em sua casa, dessa forma ela sabia que a única maneira de mantê-los na família era convencer seu pai de que eles já haviam encontrado o lar a que estavam destinados.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

“Inicialmente meu pai queria apenas manter Athena e colocar os gatinhos para adoção, então ele resolveu que queria manter Athena e Artemis, então no final queria manter Apollo também”, disse Redmon.

“Ele hesitou por um tempo, mas eu finalmente disse que não era justo apenas mandar Zeus embora. Evidentemente, eu coloquei um sentimento de culpa enorme nele e de forma muito forte, mas eu sabia que ele queria mantê-los e estava apenas colocando uma resistência simbólica”.

Finalmente, o pai de Grace percebeu que ele amava todas as quatro novas adições à sua casa e admitiu para si mesmo e para sua filha que haviam encontrado o lugar a que pertenciam.

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

A pequena família está em sua nova casa há cerca de seis meses e nenhum deles poderia ser mais feliz se tentassem. Os gatos mais velhos que já moravam na casa adoram tomar conta de seus novos netos gatinhos, e todos estão tão satisfeitos – especialmente Atena.

“Ela ainda gosta de olhar para trás para observar os pássaros, mas, por outro lado, ela costuma ficar no colo do meu pai dormindo ou seguindo-o pela casa”, disse Redmon. “Athena agora é uma gata muito feliz e saudável – ela não perdeu a simpatia em toda a transição dolorosa pela qual passou.”

Foto: Grace Redmon
Foto: Grace Redmon

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui