Atriz Evanna Lynch estrela curta-metragem vegano que ironiza o antropocentrismo


Foto: Vegan Life
Foto: Vegan Life

A atriz irlandesa e ativista pelos direitos animais, Evanna Lynch, está estrelando um novo curta-metragem vegano.

Lynch fez sucesso interpretando a bruxa sonhadora de olhos arregalados Luna Lovegood na série de filmes “Harry Potter”, que terminou em 2011. Desde então, entre outros projetos, ela estrelou como a personagem principal no filme de 2015 “My Name is Emily”, competiu no programa “Dancing With the Stars” e apresentou seu próprio podcast vegano, “The Chickpeeps ”.

Agora, ela está desempenhando o papel de uma rainha alienígena em um novo curta vegano chamado “You Eat Other Animals” (Você come outros animais, na tradução livre). Não se sabe muito sobre o curta, mas Lynch confirmou em seu Instagram que seu personagem sequestra os seres humanos da Terra.

Ao lado de uma foto dela vestida e maquiada como a personagem, a atriz escreveu: “minha caracterização para o curta-metragem vegan ‘You Eat Other Animals’ interpretando uma rainha alienígena que sequestra dois terráqueos, o filme será lançado no final deste ano, manterei vocês informados”.

Foto: Vegan Life
Foto: Vegan Life

A maquiadora vegana Tabitha Mei-Bo Li fez o cabelo, a maquiagem e as próteses de Lynch para o filme, usando materiais e produtos sem crueldade. Li enviou sua própria foto de Lynch em fantasia para o Instagram, ela legendou o post “alien heartbreaker” (alien destruidora de corações, na tradução livre).

“Assim que me tornei vegana, encontrei minha identidade”

Lynch tornou-se vegana em 2015. De acordo com o Veganuary, sua decisão foi tomada com base na compaixão. Ela disse em um comunicado: “era o caminho certo para mim”.

Eu senti que, assim que me tornei vegana, eu assumi a mim mesma, como se eu estivesse apenas vivendo de acordo com o que eu acreditava, o que é uma coisa muito libertadora quando você finalmente se compromete com isso ”.

“Eu nunca encontrei uma religião ou uma fé que estivesse exatamente de acordo com o que eu acreditava, porque há muitas coisas das quais eu não tenho certeza”, ela continuou. “Mas eu acredito fortemente na não-violência, que não devemos estar machucando outras pessoas ou criaturas.”

Lynch também narrou o documentário vegano “iAnimal: The Dairy Industry in 360 Degrees”, produzido pela organização sem fins lucrativos Animal Equality.

Os espectadores experimentaram uma visita a uma fazenda leiteira através de um fone de ouvido de realidade virtual no curta, que recebeu uma indicação para “Melhor Experiência de Impacto Social” no Festival de Cinema de Raindance de 2018.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.


 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRIME AMBIENTAL

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>