Retorno de tatuís à praia no RJ é sinal de esperança em relação à poluição


O retorno dos tatuís no trecho da Praia do Flamengo que fica atrás da Marina da Glória, em um local conhecido como Prainha, é um sinal de esperança em relação à poluição de outras áreas da Baía de Guanabara, já que a presença do crustáceo indica melhora na qualidade da água naquele trecho.

“Existem vários animais que são chamados de bioindicadores, entre eles o cavalo-marinho e o tatuí. A presença ou a ausência deles nos dá informações de como está o ecossistema na região. Se os tatuís aparecem por lá, é um bom sinal. A água pode estar boa”, disse ao O Globo o biólogo Marcelo Szpilman.

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

No entanto, segundo boletins de balneabilidade do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Praia do Flamengo esteve própria para banho por apenas 11 semanas em 2018 e foi considerada imprópria de janeiro até o último dia 27 de maio de 2019. Isso, de acordo com Szpilman, deve-se ao fato da biologia não ser uma ciência exata.

“Se a água não estiver boa por alguma razão, pode haver uma população de tatuís naquela região que desenvolveu uma resistência maior à poluição”, explicou. Szpilman  disse ainda que o crustáceo melhora a qualidade da areia ao cavar pequenos túneis que permitem a entrada de ar.

Carlos Ribeiro, conhecido como Chinês, que trabalha como professor de canoa va’a (polinésia), rema diariamente na área da Prainha e lembra que a qualidade da água varia conforme a maré.

“Dependendo do dia, temos muito óleo, lixo, garrafas de plástico ou água transparente, com tartarugas e até golfinhos”, disse Chinês.

Apesar da presença dos tatuís ser um indicador de água limpa, o doutor em Oceanografia Química e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Julio Cesar Wasserman, lembrou que eles podem desaparecer novamente.

“A verdade é que não fizemos muita coisa nos últimos anos para melhorar de fato a qualidade da água na Baía de Guanabara. Não existe milagre. A presença desses tatuís demonstra, no entanto, que há esperança. Quando ocorre alguma melhora, recuperamos o ecossistema”, concluiu o especialista.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, independentemente do valor, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. Doe agora.



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTADOS UNIDOS

FEBRE AMARELA

REVERSÃO

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>