Governo Bolsonaro abre ainda mais o mercado para a exportação de gado vivo

“Vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil” (Foto: Divulgação)

Por David Arioch

“Vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil” (Foto: Divulgação)

O Governo Bolsonaro está abrindo ainda mais o mercado para a exportação de gado vivo. Além de assinar em março um Certificado Zoossanitário com o Cazaquistão, para que o Brasil exporte bovinos ao país transcontinental, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) já se posicionou favorável à ampliação das exportações de “carga viva” para países como Egito, Turquia, Jordânia, Iraque, Líbano e Irã.

São nações que têm grande interesse principalmente na compra de animais vivos que normalmente são executados de acordo com os preceitos do abate halal.

“No que depender de mim como ministra e do setor produtivo, vamos continuar fazendo com que cresça essa cooperação comercial entre os países do mundo árabe e o Brasil”, declarou a ministra da agricultura, Tereza Cristina, no mês passado no site do Mapa.

Vale lembrar que em janeiro o governo brasileiro celebrou um acordo para exportar gado vivo para a Malásia. Sobre o novo destino dos bovinos brasileiros, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, publicou no Twitter:

“Após muito trabalho da diplomacia comercial, em coordenação MAPA-MRE, o Brasil abriu o mercado para exportação de gado para a Malásia. O acordo atende às normas fitossanitárias e de produção exigidas por aquele país de maioria islâmica.”

Segundo a Secretária de Comércio Exterior (Secex), a exportação de carne brasileira já registrou aumento de 53,3% em abril, superando em 43,3% as exportações de carne em abril de 2018. “Nos primeiros quatro meses de 2019, os embarques de carne bovina alcançaram 538.523 toneladas, representando crescimento de 11,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram exportadas 482.114 toneladas”, informou ontem a revista Globo Rural.

No último dia 29, durante o Agrishow em Ribeirão Preto, interior paulista, a ministra Tereza Cristina, acompanhando o presidente Jair Bolsonaro, anunciou que já agendou uma viagem para o Vietnã, que também tem interesse na compra de gado vivo. Nessa modalidade de exportação, os animais são transportados em pé.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui