Natasha Brenner atribui ao veganismo sua energia e disposição | Foto: Livekindly/Reprodução
Natasha Brenner atribui ao veganismo sua energia e disposição | Foto: Livekindly/Reprodução

A nonagenária ativista vegana, Natasha Brenner, também defensora ativa dos direitos animais frequenta à academia todos os dias como parte de sua rotina de longevidade.

Em um recente entrevista ao canal de televisão da Fox 5 New York, Brenner discutiu sua rotina diária de exercícios físicos e seu ativismo.

Seus exercícios incluem remo para os braços e circuitos com pesos para as pernas, embora seu médico tenha pedido recentemente que ela baixasse os pesos de 60 para 40 libras.

Dieta vegana e envelhecimento

Mas Brenner diz que o verdadeiro segredo de sua vitalidade e disposição que a leva todos os dias até a academia é em sua alimentação vegana. E ela não esta errada.

Um crescente corpo de pesquisadores vinculou a alimentação vegana ao aumento da longevidade. Um estudo publicado no mês passado descobriu que pessoas que consumiam uma alimentação predominantemente vegana tinham menos probabilidade de desenvolver certos tipos de doenças crônicas.

“Como previsto, os veganos obtiveram as maiores pontuações em termos de marcadores bioativos que impedem a doença. Fitoquímicos (compostos nas plantas), incluindo carotenóides, isoflavonas e enterolactona, eram mais altos entre os vegetarianos e mais altos entre os veganos ”, observou o estudo da Universidade de Loma Linda, que conduziu a pesquisa. “Os veganos também tinham os níveis mais altos de ômega-3 total, atribuíveis a maiores quantidades de ácido alfa-linolênico e os menores níveis de ácidos graxos saturados”.

Um estudo de 2016 também encontrou uma conexão direta entre a alimentação vegana e um aumento da expectativa de vida.

“Um aumento de 3% nas calorias da proteína vegetal reduziu o risco de morte em 10%. A cifra sobe para 12% para o risco de morrer de doença cardíaca ”, relatou o Independent. “Por outro lado, aumentar em 10% a participação de proteína animal em sua dieta levou a um risco de morte de duas por cento maior por todas as causas. Isso aumentou para uma chance oito por cento maior de morrer de doença cardíaca ”.

Veganismo pelos animais

Dados recentem apontam que um número crescente de idosos está se tornando ativista pelos animais.

Mas para Brenner, que se tornou vegana duas décadas atrás, é tanto para os animais quanto para os benefícios para a saúde. Ela e seu falecido marido começaram a participar de protestos e logo se tornaram ativistas falando de animais sempre que podiam. Eles finalmente deixaram sua casa em Long Island (EUA) e se mudaram para Manhattan para participar de mais protestos.

“Por que animais?” Brenner foi questionada por Fox. “Porque eles não podem falar por si mesmos”, concluiu ela.

Carne vermelha pode acelerar envelhecimento

Um estudo divulgado pelo site irlandês Irish Examiner mostra que o consumo de carne vermelha e uma alimentação deficiente em frutas e vegetais pode acelerar o envelhecimento biológico do corpo e potencializar outros problemas de saúde.

Os pesquisadores descobriram que a carne vermelha provoca um aumento nos níveis de fósforo sérico no organismo. Isso aliado a uma alimentação não balanceada acelera o envelhecimento biológico do corpo.

O artigo menciona que altos níveis de fosfato devido à alimentação já haviam sido associados a maior risco de mortalidade, envelhecimento vascular precoce e nefropatias, e essa relação entre altos níveis de fósforo sérico e complicações renais, principalmente em homens também foi identificada por este novo estudo conduzido pela Universidade de Glasgow.

Este não é o primeiro estudo científico que mostra que produtos de origem animal fazem mal à saúde. Um artigo no Quartz mostra que a indústria da carne não apenas mata bilhões de animais e destrói o planeta, como também é responsável pelo aumento do risco de desenvolvimento de câncer e problemas cardíacos em humanos.

Resumindo, uma dieta vegetariana faz bem à nossa saúde ao mesmo tempo em que salva a vida de milhares de animais e ainda ajuda o planeta.