Grife Prada anuncia fim do uso de peles animais em suas coleções


Foto: Manfred Segerer

Seguindo o caminho de grandes grifes internacionais como a Gucci, a Chanel e a Versace, o Prada anunciou o fim do uso de peles de animais em suas próximas produções. A notícia é uma vitória importante para os direitos animais e demonstra que grandes empresas estão atentas a demandas de um público cada mais consciente e exigente.

A decisão foi tomada após uma campanha feita por ONGs e grupos de proteção animal, como a Fur Free Alliance e a PETA, que pediam que a grife italiana se conscientizasse sobre a dor e sofrimento animal envolvido na indústria da alta moda e investissem em matérias-primas sustentáveis.

A CEO da empresa, Miuccia Prada, acredita que esta foi decisão certa para o futuro da grife. “Focar em materiais inovadores vai permitir à companhia explorar novas fronteiras do design criativo, ao mesmo tempo em que atende à demanda por produtos éticos”, disse.

A primeira coleção livre de peles de animais será lançada em 2020. O produtos feitos com pele em estoque serão vendidos normalmente até serem esgotados.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>