Cão preso em poça de piche grita por socorro até atrair atenção de alguém


Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

Semana passada, trabalhadores próximos a cidade de Suwałki, na Polônia, ouviram algo que lhes chamou atenção e causou também preocupação. De uma área remota e arborizada ao longe, um cachorro latia sem parar, insistentemente, como se pedisse ajuda.

Felizmente, os trabalhadores decidiram atender a esses gritos – seguindo o som até que chegaram até uma cena consternadora.

Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

A fonte dos latidos era um cãozinho preso em uma poça de piche pegajoso e escuro. O animal estava incapaz de se mover e podia-se ver que ele precisava desesperadamente de ajuda.

Incapazes de libertar o cãozinho de sua prisão os trabalhadores contataram a resgatante Joanna Godlewska, da ONG Niczyje Animal Foundation. Ela correu para o local do indicente, sem saber o que esperar.

“Quando finalmente cheguei e vi um cachorro deitado e preso no piche, lágrimas vieram aos meus olhos”, Godlewska disse ao The Dodo. Acredita-se que o cachorro, talvez abandonado, estava procurando calor quando se deparou com o piche descartado ilegalmente – sem perceber que, ao deitar-se sobre ele, ficaria irremediavelmente preso.

Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

Ninguém sabe quanto tempo o cachorro esteve preso, mas estava claro que ele não teria sobrevivido por muito mais tempo. Seu espírito, sua força de vontade, estavam desaparecendo rapidamente.

Godlewska foi acompanhada por uma equipe do corpo de bombeiros local para ajudar a tirar o animal do piche. Enquanto os humanos trabalhavam, um vislumbre de esperança apareceu nos olhos do cachorro preso.

“Ele entendeu que estávamos salvando ele”, disse Godlewska.

A equipe de resgate cortou com cuidado as porções mais atingidas do pêlo do pobre cachorro e usou óleo de cozinha para soltar o resto. O piche é um material com alto poder de grude (cola).

Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

Então, finalmente, eles finalmente conseguiram levantá-lo do chão.

O cão foi levado às pressas para uma clínica veterinária para ser tratado por exaustão e ter o máximo de piche possível, retirado do seu corpo.

Desde então, o cão passou por várias outras sessões de limpeza – após cada uma delas, sua vontade de viver e dacilidade continua a crescer e aparecer mais e mais.

“Ele se sente melhor e melhor”, disse Godlewska.

Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

Em última análise, o cachorro, agora chamado Farcik, foi resgatado de mais do que apenas uma armadilha fatal e pegajosa em que ele havia sido encontrado.

Agora, ele não estava mais sozinho e sem amor.

Farcik ainda vai demorar um pouco mais até se recuperar totalmente, mas está cercado de pessoas que se preocupam com ele e com seu futuro.

Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje
Foto: Fundacja Zwierzęta Niczyje

Quando for a hora certa, Godlewska pretende adotá-lo e leva-lo para viver com ela em um lar eterno e amoroso.

O que o levou àquela armadilha quase fatal no piche pode nunca ser revelado – mas não há dúvida de que a sua vontade de viver e de alertar as pessoas certas para livrá-lo de seu sofrimento fizeram toda a diferença.

“Eu só queria salvá-lo “, disse Godlewska.” Agradeço a todos que ajudaram a salvar este cachorro”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>