Península de Iucatã comemora 4 anos de tradição sem tortura animal


Festa que substitui ritual cruel propõe atividades esportivas e jogos para as crianças.

Foto: Humane Society International

Pelo quarto ano consecutivo, a Fiesta de San Bartolo substituiu a brutal Kots Kaa Pato, um ritual desumano onde as pessoas penduravam animais como as piñatas e os golpeava até a morte.

A Humane Society Internacional/México tem feito o trabalho em campo com parceiros locais por muitos anos para ajudar a comunidade a abraçar a mudança cultural à favor de um tratamento mais humano para com os animais.

Através da educação humanitária, e oferecendo outras atividades, os animais não são mais vítimas da crueldade em nome do “entretenimento”.

Felipe Marques, especialista em proteção animal da HSI/México, disse em uma declaração: “Festividades cruéis, onde diferentes animais são torturados e abusados, são comuns no México. Garantir a transformação humana da festa de Izamal é vital para provar que tradições podem evoluir [conforme] os valores da sociedade se tornam mais atenciosos e compassivos.”

Substituindo uma das festas mais hediondas do país, a Fiesta de San Bartolo se tornou uma celebração familiar, promovendo atividades esportivas e jogos como “Carreras Argentinas”, onde jovens andam de bicicleta enquanto tentam pegar prêmios pendurados por arames no parque principal. Ao continuar seu trabalho com as pessoas e as autoridades da comunidade de Citilcum em Izamal, HSI/México espera que este evento anual continue sem crueldade animal no futuro.

Para um país que ainda pratica a exploração animal em outras festividades, como as touradas, brigas de galo, embalse de touro e entre outros tipos de tortura, a iniciativa da HSI/México é um grande passo para a conscientização dos direitos animais para os cidadãos. Como o próprio Felipe Marques disse em sua declaração, a organização tem tomado as atitudes corretas para provar que as tradições podem evoluir com os valores sociais, sem deixar para trás a sua raiz cultural.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL

MAUS-TRATOS

FELICIDADE

TRATAMENTO MÉDICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>