Vídeo: cachorro espera policial parar o trânsito para atravessar rodovia


Para poder cruzar uma das rodovias mais movimentadas do Distrito Federal, todo o cuidado é pouco. O alerta é seguido à risca por um cachorrinho que, frequentemente, atravessa a DF-001, em Samambaia. Na noite deste sábado (4/5), quando o animal já estava impaciente de tanto esperar para poder passar com segurança, um policial militar notou a intenção e prestou o apoio que diariamente faz para os pedestres da região: parou o trânsito.

(Foto: PMDF/Reprodução)

A ação foi toda registrada pela câmera do tenente Eduardo Souza, responsável por ajudar o cão a voltar são e salvo para casa. Nas imagens, o animal se certifica de que os veículos pararam, olhando para um lado e para o outro. Depois, atravessa ligeiro, liberando o trânsito em poucos segundos.

De acordo com o tenente, essa não é a primeira vez que ele auxilia a passagem do cão. “Desta vez, estava com a câmera e liguei. Mas ele espera o melhor momento para não correr nenhum perigo”, conta Souza. Ele acredita que o animal tem tutor, mas sai sozinho para passear, frequentemente passando na DF-001.

Neste ponto da via, há uma parada de ônibus e, por isso, militares do Batalhão de Policiamento Rodoviário atuam no controle do trânsito, parando os carros para que os pedestres atravessem, já que não há semáforo e nem faixa próximos. “Esse cachorro é esperto. Acho que já sabe disso e sempre pega a deixa das pessoas. Só que hoje ele deve ter se atrasado durante o passeio e voltou quando já não havia esse fluxo de pedestres e nem a atuação dos militares. Quando estava saindo do batalhão e vi a situação, desci do carro para ajudar esse último pedestre a atravessar”, brinca o tenente.

Então atenção motoristas: caso alguém passe por ali e o cão consciente estiver precisando voltar para casa, respeite a vida e dê uma ajudinha para esse transeunte de quatro patas.

Nota da Redação: a ANDA orienta os leitores que tutelem animais a não permitir que eles tenham acesso à rua sem que estejam usando coleira e guia, na companhia de um responsável. Sozinhos, eles correm risco de ser atropelados, e também podem contrair doenças e ser agredidos. Para segurança deles, é primordial que não se permita que eles passeiem na ausência dos tutores. No caso dos cães, muros e portões altos bastam para mantê-los no quintal. Já para impedir a saída dos gatos, é necessário comprar tela e colocar nas janelas ou no quintal. 

Fonte: Correio Braziliense


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>