cativeiro e exploração

Homem é condenado a quase um ano de prisão por maus-tratos aos animais em MG

O magistrado acrescentou que maltratar animais demonstra desvio de personalidade

Supremo Tribunal Federal (STF) já havia determinado que as “brigas de galo” contrariam a Constituição Federal (Foto: Reprodução)
Supremo Tribunal Federal (STF) já havia determinado que as “brigas de galo” contrariam a Constituição Federal (Foto: Reprodução)

Em Paracatu, no Noroeste de Minas Gerais, um homem foi condenado a 11 meses e 22 dias de prisão por manter em cativeiro animais em situação de maus-tratos.

No local, além de espécies de animais silvestres como canário-coleirinho e canário-baiano, 15 galos criados para rinhas eram mantidos em condições degradantes de higiene, de acordo com informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O juiz Rodrigo Carvalho de Assumpção justificou que não é admissível que os animais sejam tratados dessa forma. E lembrou que o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia determinado que as “brigas de galo” contrariam a Constituição Federal.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

O magistrado acrescentou que maltratar animais demonstra desvio de personalidade. O réu, que ainda pode recorrer da decisão em liberdade, já havia sido condenado anteriormente por homicídio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui