O mercado de produtos alternativos a carne de origem animal continua a prosperar


Foto: IReviews
Foto: IReviews

Os consumidores estão se voltando cada vez mais para as alternativas à carne. A ascensão do flexitarianismo também está criando um enorme mercado para produtos alimentícios que têm aparência e gosto de carne, mas são veganos. O mercado de carne cultivada em laboratório deverá ultrapassar 6 bilhões de dólares em todo o mundo até 2023, de acordo com o site AustralianNews.com.

A tecnologia de alimentos é um grande negócio, com pequenas empresas ganhando de grandes investidores como Bill Gates e Jeff Bezos; empresários experientes e ricos que sentem a mudança de atitudes em relação às questões ambientais.

O mercado está sendo impulsionado por pessoas preocupadas com o bem-estar ambiental e animal, mas que estão ocupadas e querem produtos que contenham a proteína, o sabor e a aparência dos produtos animais originais, segundo informações do Vegconomist.

Foto: Livekindly/Reprodução
Foto: Livekindly/Reprodução

Empresas como Impossible Foods, Beyond Meat e Gardein expandem e crescem enquanto novos produtos inovadores feitos com carne cultivada vão chegar a lojas e restaurantes em um futuro próximo, todos procurando atender à demanda global de substituição de carne.

Sukul Lee, engenheira de software da Nova Zelândia, disse ao Australian News.com que ela teve uma “crise existencial” e decidiu em 2015 que precisava mudar de rumo. Ela fundou a Sunfed Foods, garantiu 10 milhões de dólares em financiamento da Série A (fundo de investimentos) em uma rodada liderada pela australiana Blackbird Ventures e reuniu um grupo de engenheiros para ajudá-la a fabricar um produto que ela descreveu como uma “verdadeira alternativa à carne”.

A Sra. Sukul Lee estava determinada a criar um produto livre de animais com os benefícios nutricionais de carne, com baixo teor de carboidratos e alta proteína, usando os produtos mais simples e naturais possíveis. Em 2017, seu frango “sem frango” estava voando das prateleiras dos dois maiores supermercados da Nova Zelândia e deve ser lançado na Austrália em junho, junto com um hambúrguer sem carne.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>