Governo proíbe soltura de balões a gás em Gibraltar para proteger a vida marinha


David E. Gurniewicz/Balloonsblow.org
David E. Gurniewicz/Balloonsblow.org

Balões são comprovadamente prejudiciais ao meio ambiente, à vida selvagem e aos animais marinhos. Além de sujar riachos, lagos e praias, estes artefatos de borracha ainda são a causa da morte de muitos animais marinhos e aves.

Mesmo aqueles que são comercializados como “ecologicamente corretos” demoram anos para se desintegrar na natureza. As cordas “enfeites” que geralmente ficam amarradas a esses balões também podem ficar presas ao redor do pescoço de pássaros levando-os a morte ou as aves podem morrer ao consumir o material do qual eles são feitos.

Da mesma forma, quando os balões são arrastados pelo vento para o oceano, os animais marinhos também não sabem que eles são perigosos, assim acabam comendo o objeto colorido.

Tartarugas marinhas, golfinhos e peixes geralmente confundem pedaços de borracha com alimento e morrem por ingeri-los. Estas são as principais razões que levaram o governo de Gibraltar a proibir completamente a liberação de balões de hélio (gás).

Anualmente, todo dia 10 de setembro, Gibraltar comemora o Dia da Pátria. O pais mantinha uma tradição antiga de lançar 30 mil balões vermelhos e brancos como forma de homenagem a cada pessoa que vivesse no território.

The Sun/Reprodução
The Sun/Reprodução

No entanto, em 2016, essa tradição foi encerrada quando o impacto dos balões no meio ambiente e na vida selvagem foi percebido. Recentemente, autoridades decidiram agir de forma mais efetiva e proibir totalmente a liberação dos balões de gás.

Ao anunciar a medida, o governo de Gibraltar declarou: “Com esta decisão, queremos reiterar nosso compromisso com a limpeza dos mares, mantendo o oceano livre de plásticos e outros materiais não biodegradáveis que causam tanto prejuízo à vida selvagem.”

Este é um movimento importante e espera-se que outros governos pelo mundo sigam o mesmo exemplo. Qualquer tradição, ainda que antiga e culturalmente enraizada, caso se mostre nociva ao meio ambiente ou às criaturas com as quais a humanidade compartilha o planeta, deve ser encerrada imediatamente. É o mínimo a ser feito por estes seres indefesos, mortos muitas vezes, pela simples ação humana, como no caso dos balões.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>