WAP está no sudeste da África para ajudar animais afetados pelo ciclone Idai


Além de infecções, os animais em contato prolongado com a água suja também estão sujeitos a doenças pulmonares e podridão dos cascos (Foto: AP)

A organização internacional World Animal Protection (WAP) está em Moçambique e no Malawi para ajudar os animais afetados pelo ciclone Idai, que devastou o sudeste da África, matando mais de 750 pessoas e milhares de animais. Há uma estimativa de que pelo menos 200 mil animais continuam precisando de cuidados.

Nos próximos dias, a WAP também deve enviar assistência para o Zimbábue. Por enquanto a prioridade é oferecer atendimento médico, comida e água aos animais. Segundo os enviados da organização, grandes áreas de terra continuam debaixo d’água, e a escassez de alimentos é crônica.

Durante o desespero, muitas pessoas acabaram deixando os animais para trás, e muitos deles estão doentes, feridos e famintos. Segundo a World Animal Protection, a ajuda não pode demorar muito porque os animais ilhados em áreas inundadas correm risco de contraírem doenças fatais causadas por parasitas.

Além de infecções, os animais em contato prolongado com a água suja também estão sujeitos a doenças pulmonares e podridão dos cascos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA

CRUELDADE

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>