Dublin é sede da primeira conferência nutricional de alimentação a base de vegetais do país


A Irlanda realizou sua primeira conferência de nutrição à base de vegetais no início deste mês.

O evento, chamado “Comida como remédio: uma introdução embasada em evidências sobre os benefícios da nutrição baseada em vegetais”, aconteceu no Hospital Universitário Mater Misericordiae, em Dublin, dia 9 de março último.

Os convites para a conferência esgotaram-se em menos de três semanas sem qualquer publicidade ou divulgação nas mídia sociais. Mais de 70 médicos, entre eles representantes do próprio hospital, assim como nutricionistas e outros profissionais de saúde estavam entre os 130 participantes do evento organizado pela Plant-Based Doctors Ireland (Médicos da Alimentação Baseada em Vegetais da Irlanda, na tradução livre).

Especialistas em alimentação saudável

Foram apresentadas palestras de especialistas médicos nos campos de câncer, diabetes, doenças inflamatórias do trato intestinal e doenças cardiovasculares. Histórias tocantes da recuperação de pacientes foram compartilhadas e médicos irlandeses experientes falaram sobre seus conhecimentos sobre a nutrição baseada em vegetais nos cuidados primários (primeira abordagem médico-paciente), e deram dicas práticas sobre como iniciar esse assunto nas consultas aos pacientes.

A conferência incluiu uma palestra sobre o tema muito comentado atualmente da sustentabilidade do planeta e como a alimentação afeta o meio ambiente. Os gêmeos da “Happy Pear” (restaurante e mercado de alimentos saudáveis) David e Stephen Flynn, compartilharam suas experiências pessoais sobre como foi tornar a nutrição baseada em vegetais, popular e acessível, ao longo da última década.

“Foi extremamente gratificante poder dividir informações tão valiosas com os demais médicos, e mostrar como o potencial efeito dominó é poderoso”, diz o Dr. John Allman, professor de clínica geral de Dublin. Ele especializou-se realizando o curso de Nutrição Baseada em Vegetais oferecido pela Universidade de Cornell, em 2016 e tem encorajado ativamente seus pacientes a comer mais frutas, legumes e vegetais.

Alimentação e mudança climática

A prática médica geral irlandesa tem adotado recentemente uma abordagem mais ativa sobre a mudança climática pela profissão. A reportagem de capa do Journal of the Irish College of General Practitioners deste mês diz: “Condição crítica – Por que os médicos precisam tomar a frente da saúde do planeta”.

Isso se deu uma semana após a WONCA, Organização Mundial de Médicos da Família, ter publicado um relatório intitulado Declaração de Convocação para Médicos do Mundo para Agir sobre a Saúde Planetária.

Além disso, os médicos da Irlanda foram convidados a se apresentar na conferência anual do ICGP em 3 de maio de 2019 no Centro Nacional de Convenções em Dublin.

“É um momento certo para encorajar os pacientes a se alimentarem de forma mais saudável, comendo alimentos baseados em vegetais, já que tanto as necessidades de saúde quanto as preocupações ambientais estão tornando isso uma questão dominante”, disse o Dr. John Allman, que é o membro fundador da Plant-based Doctors Ireland ao Plant Based News.

Em breve as palestras da conferência estarão disponíveis para assistir online no site da conferência.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>