Fiozcruz lança pós-graduação sobre alternativas aos testes em animais


A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) irá abrir neste ano a primeira turma da pós-graduação lato sensu em Métodos Alternativos ao Uso de Animais de Laboratório. As aulas serão realizadas no campus Manguinhos, no Rio de Janeiro e serão oferecidas pelo Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB).

O curso é voltado para profissionais graduados nas áreas das ciências da saúde e agrárias e terá carga horária total de 480 horas, com duração de 12 meses. As aulas serão realizadas durante uma semana a cada mês.

Foto: Pixabay

 

As inscrições serão realizadas de 6 a 31 de maio e o início das aulas está previsto para agosto de 2019. As informações são do site oficial da Fiocruz.

A pós-graduação foi criada em parceria entre a Fiocruz e o Centro Brasileiro de Validação de Métodos Alternativos (BraCVAM). O objetivo da especialização é formar profissionais capacitados a desenvolver, divulgar e aplicar novos procedimentos em pesquisa e ensino que substituam ou reduzam a exploração de animais em experimentos científicos.

“Até hoje, a maior parte da formação nessa área acontece por meio de cursos avulsos ou limita-se a disciplinas específicas de cursos de pós-graduação. Essa especialização vai focar exclusivamente no tema dos métodos alternativos, visando fortalecer a pesquisa e mostrar o potencial do Brasil nesta área”, ressalta o pesquisador Octavio Presgrave, coordenador do BraCVAM. O profissional é também responsável por coordenar a nova pós-graduação, em parceria com Etinete Gonçalves, coordenadora de ensino do ICTB/Fiocruz.

“É um curso pioneiro no Brasil, e ainda desconhecemos a existência de uma especialização como essa em outros países. Também haverá foco na área educacional, visando a substituir o uso de animais em graduações de medicina veterinária, biologia e zootecnia”, destaca Etinete.

Nos últimos vinte anos, a Fiocruz tem buscado métodos alternativos para reduzir ou substituir por completo a exploração de animais em pesquisas. Em 2016, quando criou o mestrado profissional em ciência em animais de laboratório, também oferecido pelo ICTB/Fiocruz, a Fundação deu mais ênfase a uma formação com base no princípio internacional dos 3R’s, que são, em inglês: redução, refinamento e substituição de animais na ciência, com foco no bem-estar animal e na criação e implementação de métodos alternativos.

“O novo curso será de grande importância estratégica para toda a Fiocruz, pois estaremos na vanguarda dessa modalidade, proporcionando pesquisas que utilizam essas novas metodologias e que têm se mostrado extremamente promissoras na substituição de animais de laboratório, colaborando para o fundamento dos 3R’s”, avalia a vice-diretora de ensino e pesquisa do ICTB/Fiocruz, Fátima Fandinho.

A especialização terá disciplinas de ciência em animais de laboratório, métodos alternativos na experimentação e na educação, boas práticas em laboratório, biossegurança e cultivo celular, metodologia de pesquisa, legislação e bioética, entre outras.

O edital para inscrição será publicado nos próximos meses no site www.ictb.fiocruz.br. Mais informações pelo e-mail ensino.ictb@fiocruz.br ou telefone (21) 3194-8452.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>