Dow AgroSciences encerra testes de fungicida em beagles


Foto: Humane Society

A maior empresa de produtos químicos do mundo pôs fim aos testes de fungicida em beagles após a divulgação de imagens secretas pela Humane Society dos Estados Unidos (HSUS).

Na semana passada, uma filmagem feita de dentro do laboratório revelou métodos cruéis usados em dezenas de cães – eles eram alimentados com altas doses de fungicidas em nome da Dow AgroSciences para testar a eficácia de um novo produto.

Finalmente, ontem (22), a Dow AgroSciences (Corteva AgriScience) declarou no Twitter: “Estamos trabalhando para refinar, reduzir e substituir testes em animais. Hoje temos o prazer de anunciar que nossos esforços resultaram em uma renúncia e podemos interromper o estudo. Faremos todos os esforços para realocar os cães.”

A investigação secreta denunciou que cerca de 36 beagles estavam sendo submetidos a terríveis testes, durante um ano inteiro, apesar do fato de que a lei dos EUA exige apenas um teste oral de 90 dias para a aprovação de novos pesticidas. As informações são do Vegan News.

No entanto, a Dow afirmou que estava usando os cães dessa forma porque o Brasil exige um ano inteiro de testes. A empresa também afirmou que o Brasil alterou os requisitos.

“Como indicado anteriormente, estamos ativamente defendendo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) do Brasil para alterar seus requisitos para testes em animais com pesticidas e hoje recebemos a confirmação oficial de que os testes que estávamos tentando mudar não são mais necessários para nosso produto.”

A HSUS afirmou estar satisfeita com o fato de a Dow ter encerrado os testes de um ano, que estavam programados inicialmente para durar até julho.

“Aplaudimos a Corteva por tomar a decisão certa ao terminar o teste e pedimos que trabalhem conosco para retirar os cães do laboratório e levá-los para nossos abrigos e parceiros de resgate, para que possam ser adotados em lares amorosos”, disse HSUS em um declaração.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO

AMOR

ESTUDO

ÁFRICA DO SUL

CÂNCER DE PELE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>