Dia Internacional das Florestas: preservar as árvores é garantir a sobrevivência do planeta


Foto: Pixabay

As florestas são as responsáveis pelo equilíbrio do nosso planeta. Elas purificam o ar, regulam a temperatura, abrigam a maior parte da biodiversidade de fauna e flora do mundo e protegem o solo contra erosões e outros danos. Cerca de 90% de todas as espécies terrestres de seres vivos podem ser encontradas em florestas.

Para destacar e conscientizar a sociedade sobre a importância das flores, em 1971, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) sugeriu a criação do “Dia Mundial da Floresta”. A data escolhida foi 21 de março, dia que marca a chegada da Primavera no Hemisfério Norte.

Em 2012, a Organização das Nações Unidas (ONU) alterou o nome da data para “Dia Internacional das Florestas”, para reforçar o compromisso de todos os países pela preservação das florestas e garantia da sobrevivência do planeta. Um dos principais obstáculo para a proteção das árvores e florestas é o desmatamento.

Com o objetivo de impedir que a florestas sejam destruídas de forma irreversível, a ONU fez hoje o desafio de comemorar o Dia Internacional das Florestas com o tema “Florestas e Educação”. A ideia é inspirar cidades e países a criarem eventos focados na educação ambiental para a preservação das florestas e recriar uma conexão entre seres humanos e natureza.

Para o chefe da FAO, o brasileiro José Graziano da Silva, a data é uma ótima oportunidade para educar a população sobre a importância da preservação da natureza. “As florestas ajudam a manter o ar, o solo, a água e as pessoas saudáveis. E elas desempenham um papel vital no combate a alguns dos maiores desafios que enfrentamos, tais como a luta contra as mudanças climáticas e a erradicação da fome”, acredita.

Ele acrescenta ainda que a educação ambiental é fundamental na formação dos jovens. “A educação é um passo crítico para proteger os recursos naturais para as gerações futuras. É essencial que as crianças aprendam sobre as florestas desde cedo”, conclui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>