Asiáticos aceitam mais facilmente experimentar a carne de laboratório


Foto: Memphis Meat

A carne produzida em laboratório que pode evitar o abate de animais e ‘salvar’ o planeta está dividindo opiniões. Enquanto alguns acreditam que ela seja a solução de todos os problemas, outros vão além e levantam questões negativas sobre a cultura de células animais em laboratório, como o possível aumento dos testes em animais. Outro ponto é “neofobia alimentar” , ou a relutância em experimentar novos alimentos.

Para dimensionar a aceitação do produto ‘revolucionário’, um estudo sobre flexibilidade da dieta foi realizado pela Frontiers in Sustainable Food Systems com 987 americanos, 1.024 indianos e 1.019 consumidores chineses.

As descobertas demonstraram que os consumidores asiáticos aceitaram muito mais a ideia de experimentar novos alimentos como carnes cultivadas em laboratório.

A nova pesquisa Frontiers é supostamente a primeira a abordar a questão da aceitação em relação à carne cultivada na Índia. China e Índia são identificadas como as principais regiões para avaliar as opiniões dos consumidores de carne limpa, esses países têm a população mais alta, e suas economias emergentes e número crescente de consumidores que podem comprar carne. As informações são do Vegconomist.

As principais conclusões:

  1. Há uma aceitação significativamente maior de carne limpa e baseada em vegetais na Índia e na China em comparação com os EUA.
  2. Existem altos níveis de aceitação de carne limpa nos três países mais populosos do mundo, e com níveis ainda mais altos de aceitação na China e na Índia em comparação com os EUA.
  3. Estes resultados sublinham a importância de os produtores de carne limpa explorarem novos mercados para os seus produtos, especialmente porque o consumo de carne nos países em desenvolvimento continua a aumentar.
  4. Nos EUA, os pesquisadores descobriram que pessoas mais liberais e politicamente mais familiarizadas com o produto eram mais propensas a comprá-lo.
  5. Na China, as mulheres são mais propensas que os homens a comprar carne à base de vegetais.
    Comedores de carne são significativamente mais propensos do que vegetarianos e veganos a comprar tal produto.
  6. Na Índia, os onívoros e os que comem mais carne e grupos de renda mais alta expressaram mais interesse em carne à base de vegetais, assim como consumidores mais instruídos e mais politicamente liberais.

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>