Cadela é morta por protetora de animais após pegar um gato


Uma cadela da raça pit bull foi morta a facadas após escapar e pegar um gato na Vila Santana, em Itapeva, no interior de São Paulo. A responsável por matar a cadela é uma protetora de animais.

Foto: Arquivo Pessoal

O caso aconteceu no último sábado (9). Um boletim de ocorrência foi registrado pelo tutor da pit bull, segundo a Polícia Civil. O homem cobra justiça. As informações são do portal G1.

A polícia informou que a mulher não foi presa. Se for condenada, ela poderá ser punida com detenção de três meses a um ano, além de multa. A condenação, porém, também não leva o agressor à prisão, isso porque o crime, por ser considerado de menor potencial ofensivo, costuma ser ter a pena revertida em punições alternativas, como prestação de serviços comunitários.

Ainda segundo a polícia, a cadela foi ferida por três golpes de faca. Ela foi levada a uma clínica veterinária, mas não resistiu ao ferimentos e morreu. O gato que teria sido pego pela pit bull não sofreu ferimentos.

O tutor da cadela, Leandro Michel, conta que Mel tinha três anos e era dócil, brincalhona e nunca havia feito mal a ninguém.

“Ela era como minha filha. Minha esposa está grávida e eu queria que ela crescesse com a Mel. Só quero que essa mulher pague pelo que fez”, diz Leandro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>