Presidente da ANDA é homenageada por entidade internacional


Foto: Arquivo pessoal/Silvana Andrade
Foto: Arquivo pessoal/Silvana Andrade

Março é considerado o mês da mulher em homenagem a morte de 125 mulheres em um incêndio de grandes proporções na fábrica da Triangle Shirtwaist, em Nova York, em 25 de março de 1911. O acidente chocou o mundo, pois as operárias que eram forçadas a trabalhar mais de 14 horas em condições precárias de segurança do trabalho, estavam sendo mantidas trancadas no local para impedir que tirassem pausas de descanso e para supostamente evitar roubo de materiais. Em homenagem, ONU decretou o Dia Internacional da Mulher no dia 08 de março. Em todo o mundo são realizados eventos, palestras e ações em prol da visibilidade feminina e sua importância como pilares das engrenagens que sustentam esse planeta durante todo o mês de março.

Não é incomum que durante esse mês muitas artistas, escritoras e outras celebridades sejam lembradas e exaltadas por se tornarem ícones de movimentos femininos, mas a rede social suíça Horyou resolveu homenageou cinco ativistas que se esforçam diariamente para a construção de um mundo melhor sem se preocupar com os holofotes da fama.  A Horyou é uma rede social sediada em Genebra, na Suíça, e fundada por Yonathan Parienti. Faz parte de suas ações uma grande plataforma em formato de rede social que reúne 250 mil usuários e 1000 organizações sem fins lucrativos em todo o mundo, entre elas a ANDA, que foi convidada em 2016 e foi a primeira ONG dedicada à defesa dos direitos animais a fazer parte da comunidade.

A entidade é uma plataforma voltada para a promoção do bem social que atua reunindo organizações, personalidades e apoiadores conectados em uma comunidade global por meio da internet. Ela representa uma nova filosofia no meio virtual, onde ideais nobres se tornam ações e a mídia social está a serviço de todos e defende que todas as gerações podem desenvolver um relacionamento mais construtivo por meio da tecnologia.

Entre as homenageadas este ano pela rede social está Silvana Andrade, jornalista, ativista em defesa dos direitos animais e presidente fundadora da ANDA, a primeira agência de notícias dedicada a difusão dos direitos animais em todo o mundo e atualmente a maior da América Latina. “Silvana é presidente da ANDA, a maior agência de notícias sobre direitos animais. Ela e sua equipe ajudaram a aumentar a conscientização sobre a mídia tradicional nos últimos 10 anos, além de defender causas pontuais, como o fim da exploração animal em rodeios e políticas de transporte de animais domésticos por companhias áreas”, diz parte do texto publicado pela Horyou.

“Fiquei muito feliz e honrada com a menção espontânea ao meu nome, entre cinco mulheres homenageadas, no Dia Internacional da Mulher pela Horyou, uma rede social orientada para a ação pelo bem comum, que reúne cerca de 2 mil ONGs em 200 países e mais de 250 mil usuários. Isto desperta ainda mais responsabilidade e compromisso com a causa em defesa dos animais, do planeta e dos mais vulneráveis”, agradeceu emocionada Silvana Andrade através de um post em seu perfil  no Facebook.

Foram homenageadas também Maria Guzman da Fundación Somos Vida, um projeto de apoio a crianças com câncer na Venezuela; Souad Dibi da Association Féminine de Bienfaisance El-Khir a associação oferece apoio legal e educacional para mulheres no Marrocos; Pierrette Cazeau da Haiti Cholera Research Foundation que capacita e ajuda jovens com programas de prevenção do HIV, e assistência médica no Haiti; Marie Louise Kongne da Water Energy and Sanitation for Development que educa a população nas áreas rurais em Camarões em questões como como a gestão sustentável de recursos hídricos.

As mulheres homenageadas fazem a diferença em suas realidades, lutando pela melhoria da vida das pessoas e do planeta. Segundo um estudo do White House Project (Projeto Casa Branca, na tradução livre), ao contrário da maioria das indústrias e postos de trabalho em muitos países onde a desigualdade de gênero é a regra, no setor “sem fins lucrativos” as mulheres representam cerca de 75% de toda a força de trabalho (incluindo voluntários).

Clique aqui e saiba como ajudar a ANDA a defender os direitos animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA

RESGATE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>