Maison Atia, uma das grifes de peles fakes preferidas das celebridades


Foto Maison Atia

A grife utiliza o modacrílico para imitar a pele animal em seus sobretudos clássicos dos anos 70, jaquetas de lã de capim e boleros.

“Todas as nossas peças são feitas como uma verdadeira peça de pele”, disse o co-fundador da marca Gustave Maisonrouge à Vogue .

“Nossos casacos reversíveis são feitos exatamente como um shearling de 8 mil dólares (cerca de 30 mil reais) seria.”

As celebridades amam a grife e suas ideias – Kate Moss, usou o design clássico durante a New York Fashion Week e Pink , que escolheu o casaco vermelho Electric Rouge para ir a uma festa pré-Grammy.

Todos os materiais têm seu próprio nome francês; em vez de martas , o shearling da Maison Atia é feito a partir do minque vegano, o Làmbe da Mongólia é usado em vez da lã de cordeiro, e Leathère substitui o couro de vaca.

Foto Maison Atia

“Acreditamos na abordagem ‘Lean Closet’ e incentivamos nossos clientes a comprarem menos itens de melhor qualidade e aproveitá-los por muitos anos”, disse Maisonrouge à revista Eluxe .

“Também estamos trabalhando com empresas têxteis que usam materiais reciclados para nossas coleções e estamos procurando novas fontes que usam algodão orgânico para criar a pele artificial”.

Maisonrouge co-fundou a marca ao lado de Chloé Mendel, filha do designer Gilles Mendel. Foram suas raízes fashionistas, combinadas com o amor pelos animais, que a inspiraram a criar a marca livre de crueldade, disse ela à Vogue.

“Eu quero abraçar minha herança e abraçar o legado da minha família, e senti que a pele falsa é a versão moderna disso” , explicou ela. Ela também mencionou que para cada casaco comprado, um cachorro é salvo, devido à parceria contínua da Maison Atia com a organização sem fins lucrativos Paws Chicago.

Cada venda de casaco pagará por um filhote de cachorro ou gatinho para ser transportado para um abrigo que não mata em Chicago. As informações são do LiveKindly.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>