Japão autoriza o implante de células-tronco humanas em porcos


Com a decisão do ministério de educação e ciência na última sexta-feira (1) de revisar suas diretrizes, os pesquisadores japoneses poderão solicitar licenças para realizar estudos que empregam a técnica, disse um oficial do ministério à AFP.

O processo envolve a implantação em animais embrionários, provavelmente porcos, com células “induzidas por haste pluripotente” (iPS), que podem se transformar em qualquer parte do corpo. A ideia é que as células iPS se transformem em órgãos humanos transplantáveis dentro dos embriões dos animais.

O Japão já havia exigido que os pesquisadores matassem os embriões de animais implantados com células humanas após 14 dias “devido a preocupações éticas com a linha vaga entre seres humanos e animais”, disse a autoridade. As antigas regulamentações também impediram os pesquisadores de colocar os embriões em úteros de animais para que pudessem se desenvolver.

O ministério diminuiu as duas restrições “já que concluímos que há risco tecnicamente zero de produzir um novo organismo que misture elementos humanos e animais sob a pesquisa”, acrescentou o funcionário.

Os pesquisadores agora poderão, por exemplo, criar embriões de animais com um pâncreas humano e transplantá-los para o útero de um porco, o que poderia, em teoria, resultar no nascimento de um porquinho com um pâncreas humano.

Na prática, onde pesquisas semelhantes foram realizadas em outros lugares, os embriões foram mortos antes do parto, evitando que questões morais levantadas pela criação de criaturas que contêm células humanas e animais.

Pesquisas envolvendo os híbridos às vezes chamados de “quimeras” – depois do monstro na mitologia grega com cabeça de leão, corpo de bode e cauda de dragão – também foram controversos em outros lugares.

Questões éticas foram levantadas sobre o estado dos animais contendo células humanas, e se as células iPS humanas implantadas em animais poderiam se transformar em matéria cerebral ou órgãos reprodutivos. As informações são do Daily Mail.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

POLÍTICA PÚBLICA

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>