Mais de 6 milhões de crianças podem receber refeições vegetarianas nas escolas 


Foto: Pixabay

A ONU já alertou sobre a contribuição perigosa da produção e consumo de carne para a catástrofe climática que o planeta está enfrentando.

Com o tempo se esgotando, alguns países direcionam esforços para frear os efeitos da mudança climática e evitar um mal muito maior do que o já é visto.

O projeto “Almoço Escolar Saudável e Amigável para o Clima” é co-patrocinado pela Esperança animal na legislação, Amigos da Terra, Comitê de Médicos para Responsável Medicina , e Compaixão Social na Legislação. Se aprovado, contará com verbas estaduais para funcionar.

O AB 479 também inclui apoio de estado para o treinamento de pessoal, engajamento estudantil, desenvolvimento de receitas e outra assistência técnica necessária para ajudar as escolas públicas a aumentar as taxas de participação e a servir com sucesso os alimentos vegetais.

“O AB 479 aumentará o acesso a opções de alimentos saudáveis ​​para comunidades de baixa renda e reduzirá nossa pegada de carbono ao mesmo tempo”, afirmou Nazarian.

Paul Koretz, membro do Conselho disse: “Dados os efeitos que nós e nossos vizinhos do norte ainda sentimos com o clima exacerbado de Woolsey e Camp Fires, não há dúvida de que estamos em um momento de profunda crise ambiental”.

“A Lei do Almoço na Escola Saudável e Amigável ao Clima faz o melhor uso do nosso poder de compra institucional para fornecer tanto alimentos saudáveis ​​quanto uma porta de entrada para um clima seguro para as próprias crianças cujo futuro e cujo paladar estará servindo”.

Alimentação e o clima

Evidências crescentes destacadas no estudo abrangente recente da Comissão EAT-Lancet, mostram que uma dieta baseada em vegetais é mais sustentável e ecologicamente correta. De acordo com a pesquisa da Universidade Tufts, a mudança para opções mais baseadas em plantas pode reduzir nossa pegada de carbono reduzindo as emissões de gases de efeito estufa e exigindo menos terra e água para a produção de alimentos.

“A Califórnia não atingirá suas ambiciosas metas climáticas, a menos que aborde as emissões baseadas no consumo do setor de alimentos. Com milhões de quilos de alimentos de origem animal servidos a cada ano, este projeto de lei ajudará as escolas públicas da Califórnia a reduzir sua pegada de carbono ao mesmo tempo em que alimenta alimentos mais saudáveis ​​”, disse Kari Hamerschlag, vice-diretora de Alimentos e Agricultura da Amigos da Terra.

“Se cada escola pública trocasse um hambúrguer de carne bovina por um hambúrguer vegetariano apenas uma vez por mês, economizaria 300 milhões de libras de CO2 por ano”.

Califórnia e o aquecimento global

A Califórnia definiu uma meta para reduzir as emissões de gases do efeito estufa para 40% abaixo dos níveis de 1990 até 2030. Capacitar as escolas para contribuir com esse esforço é um passo importante para a estratégia climática da Califórnia. As informações são World Animal News.

Pesquisas mostram que alimentos saudáveis ​​e ricos em proteínas, como lentilhas e feijões, são 26 a 34 vezes menos intensivos em carbono do que carne bovina.

“Há tantas razões para seguir uma dieta baseada em vegetais, com um número crescente de estudos mostrando os benefícios à saúde e o impacto ambiental da abstenção de carne, laticínios e ovos”, disse Judie Mancuso, fundadora e CEO da Social Compassion in Legislation. “Esta lei é sobre fornecer uma escolha para os jovens que decidiram que comer animais é a escolha errada para eles – e para o nosso planeta.”

Marc Ching, fundador e CEO da Animal Hope in Legislation acrescentou: “À medida que o mundo avança e muda progressivamente, a forma como ensinamos nossos jovens impactará não apenas o clima, mas também nossa ética, nossa moral e o futuro que nos precede. Este programa é sobre escolhas. Escolhendo não apenas para nós mesmos, mas para o meio ambiente e nossos filhos”.

Almoço vegano  

O projeto de lei alavanca o sucesso dos distritos escolares da Califórnia, como Oakland, Los Angeles, São Francisco, Novato, Santa Bárbara, San Diego, Riverside e Capistrano, que oferecem almoços mais saudáveis à base de plantas.

Foto: Pixabay

As opções veganas de Oakland permitiram ao distrito economizar US$ 40.000 e 42 milhões de galões de água nos últimos dois anos. De acordo com o LAUSD , alguns itens do menu “esgotam-se rapidamente porque são muito populares”. As informações são do LiveKindly.

“À medida que o mundo avança e muda progressivamente, a forma como ensinamos nossos jovens afetará não apenas o clima. Mas nossa ética , nossa moral e o futuro que nos precede. Este programa é sobre escolhas. Escolhendo não apenas para nós mesmos, mas para o meio ambiente e nossos filhos ”, disse Marc Ching, fundador e CEO da Animal Hope in Legislation.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

DEBILITADO

DECISÃO JUDICIAL

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>