Semáforos incentivam motoristas e pedestres a ser tornarem veganos


Foto: LiveKindly

A cidade se tornou um dos epicentros da Europa para o ativismo climático nas últimas semanas e a iniciativa parece ser um apoio ao movimento da ativista sueca de 16 anos, Greta Thunberg, que convoca estudantes de todo o mundo a uma greve escolar para chamar a atenção de líderes sobre a mudança climática. Alunos em toda a Europa já começaram a faltar aulas às sextas-feiras.

Segundo o Independent, em agosto do ano passado, ela se recusou a ir à escola todos os dias até as eleições suecas, pedindo aos políticos que tomassem medidas contra as mudanças climáticas”.

“Desde então, ela protestou do lado de fora do parlamento do Riksdag toda sexta-feira, provocando o movimento #FridaysForFuture, e agora é acompanhada por centenas de outros estudantes toda semana.”

No início deste mês, dezenas de milhares de pessoas se reunindo nas ruas de Bruxelas pedindo a renúncia de um dos ministros de Meio Ambiente. As marchas começaram depois que o país aprovou medidas de redução de carbono em dezembro.

Os protestos estão sendo estimulados por outra adolescente de 17 anos, Anuna De Wever. Inspirado por Thunberg, De Wever e um amigo – ambos ainda não tinham idade suficiente para votar – compartilharam um vídeo online que se tornou viral incentivando as pessoas a se juntarem a eles na marcha. Milhares apareceram. E o número de participantes vem crescendo a cada semana.

Foto: LiveKindly

“Nossa geração não aceitará mais mudanças catastróficas que estão afetando negativamente o nosso futuro”, afirmou a ativista britânica Lottie Tellyn em um editorial para o Independent.

“Anos de ação limitada contra a mudança climática, anos de informações encobertas sobre a crise climática e agora estamos finalmente dizendo que basta.”

Mudança climática

A pecuária é a maior emissora de gás de efeito estufa – mais do que os setores de transporte juntos. Algumas estimativas colocam a produção de carne como responsável por 51% de todas as emissões.

A ONU já reconheceu o problema como a maior ameaça ao futuro do planeta e recomenda uma mudança urgente para a dieta à base de plantas.

Grandes reduções no consumo de carne são essenciais para evitar mudanças climáticas perigosas. Nos países ocidentais, o consumo de carne bovina precisa cair 90% e ser substituído por cinco vezes mais grãos e leguminosas”, relatou o Guardian sobre um estudo publicado na revista Nature, em outubro do ano passado.

“Mas sem ação, seu impacto será muito pior à medida que a população mundial aumentar em 2,3 bilhões de pessoas até 2050 e a renda global triplica, permitindo que mais pessoas comam dietas ocidentais ricas em carne”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMOVENTE

ACIDENTE

Acolhimento

CRUELDADE

FINAL FELIZ

ACIDENTE

DESAPARECIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>