Tutor de cão enterrado vivo é multado em R$ 10 mil em Alagoas


O tutor de um cachorro que morreu após ser enterrado vivo em Barra de São Miguel, no estado de Alagoas, foi multado em R$ 10 mil. A Justiça determinou ainda multa de R$ 4 mil para o responsável por enterrar o animal. O valor será destinado ao Projeto Acolher, que resgatou o cão. A decisão, emitida na quinta-feira (31), é do juiz Helestron Silva da Costa.

Foto: Reprodução/Instagram

Dogão, como era chamado, foi encontrado enterrado no dia 8 de janeiro por moradores que ouviram o choro do animal. Ele foi socorrido e encaminhado a uma clínica veterinária em Maceió, mas morreu no último dia 21.

No dia 18, o homem que enterrou o cachorro foi indiciado pela Polícia Civil. Ele é amigo do tutor de Dogão e afirmou que não sabia que o animal estava vivo.

“Ele relatou que pensou que o cachorro tinha morrido e ligou para o tutor, que falou para ele enterrar. Ele, então, enterrou o animal no dia 7 de janeiro”, contou ao G1 o delegado José Carlos Sales dos Santos.

O tutor do cachorro deverá pagar, a pedido do Ministério Público, 12 parcelas de R$ 834. O homem que enterrou o animal pagará 12 parcelas de R$ 334. Os valores serão depositados em uma conta judicial e, após pagamento total, serão destinados à entidade de proteção animal.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>