Golfinhos são colocados fora d’água em nome das “selfies” na Indonésia

Foto: Movement to End Animal Circuses in Indonesia

Uma família de quatro pessoas – um homem, uma mulher e seus dois filhos pequenos – posa para uma foto com dois golfinhos em um piso de plástico seco ao lado de uma piscina.

Foto: Movement to End Animal Circuses in Indonesia

Quando termina, dezenas de outras famílias estão esperando para também fazer o lamentável registro.

Segundo o The Dodo, um investigador do Movimento pelo Fim dos Circos de Animais na Indonésia recentemente filmou as cenas em um dos notórios circos itinerantes da Indonésia , que se apresentava na cidade de Tangerang, em 9 de dezembro.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Nesses circos, que são administrados por várias empresas diferentes na Indonésia, os golfinhos são forçados a fazer truques em pequenas piscinas temporárias cheias de água clorada – e isso pode ter consequências desastrosas para a saúde dos golfinhos .

Foto: Movement to End Animal Circuses in Indonesia

“Eles ficam cegos”, Femke Den Haas, fundador da Jakarta Animal Aid Network (JAAN), disse ao The Dodo. “É como quando você entra na piscina, e depois de uma hora, seus olhos doem porque você está exposto a cloro o tempo todo. E eles têm doenças de pele e também têm úlceras porque o cloro entra em seu corpo “.

Quando o show termina em uma cidade, os golfinhos são carregados em macas e embalados em caixas para que possam ser transportados para o próximo local.

“Acho que ter de viajar o tempo todo nas macas causaria irritação na pele”, disse Lincoln O’Barry, coordenador de campanhas do Projeto Dolphin de Ric O’Barry.  Os golfinhos também estão acostumados a viver na água – seus órgãos estão acostumados a esta condição sem peso. Tenho certeza de que passar tanto tempo fora da água também afeta sua fisiologia. ”

Mas esses não são os únicos problemas associados a esses circos – os golfinhos são alimentados com comida ruim e geralmente não recebem cuidados médicos adequados. Não só isso, mas os golfinhos foram roubados da natureza, e muitas vezes morrem prematuramente devido ao estresse do cativeiro .

Foto: Movement to End Animal Circuses in Indonesia

“Todos os animais de circo sofrem e são maltratados, dia após dia” , disse Namira Annisa, porta-voz do Movimento para o Fim dos Circos de Animais na Indonésia, que faz parte da Fundação Flight .

“Eles definham nesses circos, longe de seus habitats naturais. Mas esses circos argumentam que o uso de animais é “educação”. É isso? O público foi erroneamente informado.”

Em muitos desses shows, os golfinhos são treinados para sair da piscina para que os membros da audiência possam tirar fotos com eles e até mesmo beijá-los. Mas manter os golfinhos fora da água por qualquer período seria muito estressante para os animais, segundo Naomi Rose, cientista de mamíferos marinhos do Animal Welfare Institute (AWI). As informações são do The Dodo.

“Isso é como estar encalhado e os corpos dos golfinhos provavelmente respondem pelo menos parcialmente (menos o medo e o estresse emocional, já que eles foram treinados para fazer isso e sabem que não é permanente) como se estivessem presos”, disse Rose.

“É estressante, como uma simples questão de fisiologia – não importa o que as instalações que conduzem esses encontros digam, é uma questão de fato, não de opinião”, acrescentou Rose.

“Corpos de cetáceos não aguentam estar fora da água por longos períodos, o que é relativo a eles – mais do que alguns segundos é longo demais para um mamífero totalmente aquático.”

Foto: Movement to End Animal Circuses in Indonesia

Os golfinhos não são os únicos animais usados ​​nesses circos – animais como lontras, ursos-do-sol e cacatuas também são forçados a se apresentar. Estranhamente, os treinadores incentivam os golfinhos a sair da água durante as apresentações dos outros animais.

“Eu acho que os golfinhos são mantidos fora da água apenas … para que o público possa ver todo o corpo do golfinho”, disse Annisa.

Essa exibição cria ainda mais preocupações para Rose.

“O golfinho não deve ficar assim, enquanto um mamífero terrestre está se apresentando ao lado dele”, disse Rose. “Além do estresse sobre a fisiologia do animal, permanecendo fora da água por um período prolongado, não é higiênico – estar ao lado de um mamífero terrestre como este não é natural e, portanto, de uma perspectiva de criação não é sábio.”

Felizmente, há esperança de que esses circos itinerantes acabem fechando ou, pelo menos, parem de usar golfinhos. Um circo itinerante – o Indonésio Oriental Circus – parou de usar animais em seus espetáculos de circo , e Annisa espera que outros façam o mesmo.

“Isso criou um precedente importante e esperamos que muitos outros circos se sigam”, disse Annisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui