Poluição no paraíso

Fazenda de laticínios descarrega 600 mil galões de resíduos tóxicos nas águas do Havaí

O departamento de saúde do estado emitiu um alerta aos moradores para que evitassem o desfiladeiro, uma vez que continha níveis tóxicos de esgoto.

Semana passada, a fazenda leiteira Big Island Dairy descartou ilegalmente 600.000 galões de resíduos tóxicos de animais nas águas costeiras através do Kaohaoha Gulch, no Havaí.

Foto: Pixabay

O departamento de saúde do estado emitiu um alerta aos moradores para que evitassem o desfiladeiro, uma vez que continha níveis tóxicos de esgoto.

Em maio, a fazenda de 1.800 vacas descartou 2,3 ​​milhões de galões de resíduos, seguida por outro descarte de 5,6 milhões de galões de lixo em agosto, resultando em multa de US $ 25 mil pela poluição de hidrovias locais.

Moradores de Ookala entraram com uma ação em 2017 contra a fazenda de laticínios por esterco líquido, urina de gado e outras substâncias tóxicas que descarregou em três barrancos que desembocam no Oceano Pacífico.

Após a crescente pressão da comunidade por continuar a desconsiderar a lei federal da Água Limpa, a Big Island Dairy anunciou em novembro, as operações cessariam em fevereiro.

De acordo com o Miami Herald, a porta-voz do departamento de saúde, Anna Koethe, disse que a administração da fazenda informou que bombas foram usadas para drenar o esgoto.

Charlene Nishida, moradora de Ookala, diz que os vazamentos em andamento são alarmantes e está preocupada com a possibilidade de que a fazenda não possa operar ou terminar seus negócios sem descarregar mais águas residuais no meio ambiente.

É “alarmante e chocante que eles não tenham sido forçados a fechar neste momento. É o pior do governo”, disse Nishida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui