MAUS-TRATOS

Cães são resgatados e tutor registra ocorrência contra protetoras

De acordo com as protetoras, os dálmatas apresentam sinais claros de maus-tratos e foram encontrados debilitados.

Cadela foi encontrada bastante debilitada (Foto: Reprodução / Correio do Estado)

Dois cachorros da raça dálmata, vítimas de maus-tratos, foram resgatados por protetoras de animais no bairro Monte Líbano, em Campo Grande (MS), na última segunda-feira (21). Devido ao resgate, o tutor dos animais registrou um Boletim de Ocorrência contra as protetoras, alegando que elas arrombaram o portão de uma propriedade dele e levaram os cães sem autorização.

Cadela foi encontrada bastante debilitada (Foto: Reprodução / Correio do Estado)

O homem afirma que a cadela está um pouco magra porque teve filhotes. No entanto, segundo as protetoras, o animal está com magreza severa e apresenta sinais visíveis de maus-tratos. O tutor, de 47 anos, contou à polícia que trabalha como taxista e que, ao chegar em casa, encontrou o portão danificado e sentiu falta dos cães. O taxista descobriu o paradeiro dos animais ao ver uma publicação sobre os cachorros em rede social.

As protetoras contam que haviam ido até o bairro para resgatar outro animal, mas que ao passarem pela rua Pilates encontraram os dois dálmatas bastante debilitados. As informações são do Correio do Estado.

Os animais foram devolvidos ao tutor. O caso, entretanto, será levado à Justiça, já que, segundo a ONG, os animais estão em péssimas condições.

Crime recorrente

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) dão conta de que 211 casos de maus-tratos contra animais foram registrados em boletins de ocorrência em 2018. O número, porém, não reflete a realidade, já que, de acordo com o órgão, muitos casos não chegam ao conhecimento da polícia. Em janeiro de 2019, 9 casos já foram registrados.

A rinha de galo foi o crime de maus-tratos mais frequente no ano passado, segundo a Polícia Militar Ambiental. Foram resgatados 215 galos e 65 infratores foram autuados, em seis ocorrências. As multas alcançaram a quantia de R$ 1.573.500,00, sendo R$ 1,542 milhão apenas no município de Campo Grande.

No aspecto geral, foram aplicadas multas no valor total de R$ 1.595.700,00 para punir casos de maus-tratos a animais em 2017 no Mato Grosso do Sul, com a autuação de 75 pessoas.

Crimes ambientais devem ser denunciados à polícia, com registro de ocorrência em delegacias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui