MAUS-TRATOS

Cães são resgatados e tutor registra ocorrência contra protetoras

De acordo com as protetoras, os dálmatas apresentam sinais claros de maus-tratos e foram encontrados debilitados.

Cadela foi encontrada bastante debilitada (Foto: Reprodução / Correio do Estado)

Dois cachorros da raça dálmata, vítimas de maus-tratos, foram resgatados por protetoras de animais no bairro Monte Líbano, em Campo Grande (MS), na última segunda-feira (21). Devido ao resgate, o tutor dos animais registrou um Boletim de Ocorrência contra as protetoras, alegando que elas arrombaram o portão de uma propriedade dele e levaram os cães sem autorização.

Cadela foi encontrada bastante debilitada (Foto: Reprodução / Correio do Estado)

O homem afirma que a cadela está um pouco magra porque teve filhotes. No entanto, segundo as protetoras, o animal está com magreza severa e apresenta sinais visíveis de maus-tratos. O tutor, de 47 anos, contou à polícia que trabalha como taxista e que, ao chegar em casa, encontrou o portão danificado e sentiu falta dos cães. O taxista descobriu o paradeiro dos animais ao ver uma publicação sobre os cachorros em rede social.

As protetoras contam que haviam ido até o bairro para resgatar outro animal, mas que ao passarem pela rua Pilates encontraram os dois dálmatas bastante debilitados. As informações são do Correio do Estado.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Os animais foram devolvidos ao tutor. O caso, entretanto, será levado à Justiça, já que, segundo a ONG, os animais estão em péssimas condições.

Crime recorrente

Dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) dão conta de que 211 casos de maus-tratos contra animais foram registrados em boletins de ocorrência em 2018. O número, porém, não reflete a realidade, já que, de acordo com o órgão, muitos casos não chegam ao conhecimento da polícia. Em janeiro de 2019, 9 casos já foram registrados.

A rinha de galo foi o crime de maus-tratos mais frequente no ano passado, segundo a Polícia Militar Ambiental. Foram resgatados 215 galos e 65 infratores foram autuados, em seis ocorrências. As multas alcançaram a quantia de R$ 1.573.500,00, sendo R$ 1,542 milhão apenas no município de Campo Grande.

No aspecto geral, foram aplicadas multas no valor total de R$ 1.595.700,00 para punir casos de maus-tratos a animais em 2017 no Mato Grosso do Sul, com a autuação de 75 pessoas.

Crimes ambientais devem ser denunciados à polícia, com registro de ocorrência em delegacias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui