Recalls por contaminação em carnes aumentam 83% desde 2013 nos EUA


Os recalls de carne do governo americano aumentaram em 83% entre 2013 e 2018. O estudo, publicado pela Public Interest Research Group (PIRG), é baseado em dados da agência reguladora de alimentos e medicamentos (FDA) e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

De acordo com o artigo, a categoria na qual estão os produtos animais é considerada prejudicial à saúde. “Existe uma probabilidade razoável de que a ingestão desses alimentos cause problemas de saúde ou morte”, descreve.

Quais são os produtos?

De acordo com o estudo, os recalls de carne bovina aumentaram em 55% no período analisado, entre 2013 e 2018. Em relação à carne suína, o número cresceu 67%. Já o recolhimento de carnes de aves teve um aumento de 70% no período.

O grupo de fiscalização também apontou o crescimento nos recalls de vegetais, como o de alface americana, no ano passado. De acordo com PIRG, os números de casos de contaminação desses tipos de alimentos estão aumentando em função da má qualidade sanitária das fazendas.

O surto de E. coli, pela alface romana, causou cinco mortes e deixou infectou 200 pessoas nos EUA. (Foto: pixabay)

“Os contaminadores podem se espalhar além da CAFO [um tipo de operação que descarta os dejetos dos animais em rios] até fazendas produtivas […], contaminando a água utilizada para irrigação”, afirma.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA

DESPERTAR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>