Cia aérea portuguesa é a primeira a banir plásticos descartáveis em voos


Países e empresas têm lutado contra a poluição do planeta. Lisboa proibirá o uso de copos plásticos até 2020, o Reino Unido planeja banir completamente o uso de material descartável nas escolas até 2022, a Austrália cortou, 80% do uso de sacolas plásticas em apenas 3 meses e, no Brasil, a ilha Fernando de Noronha (PE) proibiu a venda e o uso destes itens.

Foto: Divulgação Hi Fly.

Agora, a companhia aérea portuguesa Hi Fly tomou medidas sem precedentes para melhorar a sustentabilidade, eliminando o plástico descartável em seus voos.

A empresa lançou um teste sem plástico em quatro voos no mês passado, substituindo os talheres por xícaras e colheres de bambu. Saleiro e pimenteiro, pratos, potinhos de manteiga, garrafas de refrigerante e escovas de dentes foram trocados por alternativas mais sustentáveis. O primeiro voo aconteceu em 26 de dezembro.

“Este histórico voo Hi Fly, sem qualquer item de plástico descartável a bordo, reforça nosso compromisso de fazer da Hi Fly a primeira companhia aérea  sem plásticos do mundo em 12 meses”,  disse o presidente da Hi Fly, Paulo Mirpuri, antes do primeiro voo.

De acordo com a Hi Fly, o teste, que aconteceu durante o feriado de Ano Novo, foi um sucesso. Mais de 700 passageiros receberam alternativas sustentáveis, economizando um total de 350 quilos de plástico. Garrafas de vidro foram coletadas para serem higienizadas e reabastecidas e  papeis foram recolhidos para reciclagem.

“Mais de 100.000 voos decolam a cada dia em todo o mundo e, no ano passado, aeronaves comerciais transportaram quase quatro bilhões de passageiros. Este número deverá dobrar novamente em menos de 20 anos. Então, o potencial para fazer a diferença aqui é claramente enorme ”, acrescentou Mipuri.

Enquanto o período de teste terminou, a Hi Fly está agora empenhada em eliminar o plástico descartável de todos os voos.

“Nosso objetivo de ser livre de plásticos até o final do ano parecia ambicioso para muitos em nosso setor, mas acreditando em nosso projeto e trabalhando duro para que isso acontecesse, podemos ver que isso é totalmente viável e nosso foco agora será comprometer-se com o nosso prazo “, disse  Mipuri .

Viagem aérea mais sustentável

Outras companhias aéreas estão atendendo à crescente demanda por refeições veganas a bordo.  A Air New Zealand tornou-se a primeira companhia aérea a oferecer o Impossible Burger, a Hawaiian Airlines também introduziu uma opção vegana na maioria dos voos e a Scandinavian Airlines passou a servir  prato â base de cogumelo.

Conformo noticiado pela ANDA, no ano passado, algumas empresas aéreas também já se posicionam contra o transporte de animais explorados em testes.

 

 

 

 

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>