Cãozinho que nasceu com as patas viradas para cima é operado e voltará a andar


Um cãozinho, que nasceu com as patas viradas para cima, foi operado por veterinários da Oklahoma State University, poderá andar normalmente em breve.

O professor de cirurgia de animais de pequeno porte da Universidade Estadual de Oklahoma, Dr. Erik Clary (à esquerda), deu ao filhote de cachorro Milo, nascido com as patas de cabeça para baixo, uma cirurgia de mudança de vida no início de janeiro.

Milo, um pequeno filhote, tinha apenas cinco semanas quando seus tutores o abandonaram no Santuário de Animais Oliver and Friends Farm em Luther, Oklahoma.

Três semanas depois, as equipes de resgate levaram Milo ao Centro de Ciências Veterinárias da Universidade de Oklahoma State para corrigir o problema.

Clary disse que em seus 27 anos de cirurgia, ele só viu três outros animais que sofreram o mesmo problema que Milo.

Com ajuda de um tomógrafo, o professor especializado em cirurgia de pequenos animais, Dr. Erik Clary, disse que os veterinários conseguiram identificar o problema de Milo como sendo “deslocamento congênito dos dois cotovelos”.

Clary disse também que eles precisara entrar em cada uma das articulações do cotovelo de Milo para restaurar o alinhamento. Em seguida, eles adicionaram um pino para garantir que ele permanecesse reto enquanto crescia.

Uma tala frontal, isolando as pernas da frente, foi colocada e ele precisará usá-la por cerca de três semanas, disse Clary.

Milo usará o elenco por três semanas antes de ser removido e, se as articulações do cotovelo dele forem fortes o suficiente, ele passará por um rigoroso regime de reabilitação.

Depois que a tala for removida, os pinos que foram colocados sobre a articulação do cotovelo serão removidos e, se as articulações estiverem estáveis ​​o suficiente, Milo poderá então iniciar um regime intenso de reabilitação.

“Vai ser um longo caminho, mas se os cotovelos dele permanecerem no lugar durante as primeiras três semanas após a remoção da tala, ele terá uma boa chance de não ter sequelas e poderá andar como os outros cães“.

 

 

 

 

 

 

 

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>